Rondônia, segunda-feira, 23 de outubro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Sexta, 13 de Outubro de 2017 - 07h48

Até comerciantes reclamam do novo reajuste no gás de cozinha

da Redação


Até comerciantes reclamam do novo reajuste no gás de cozinha

O quinto aumento no preço do botijão de gás, em cerca de 30 dias, anunciado pela Petrobras esta semana, deixou muitos consumidores de Porto Velho indignados e os revendedores já preveem queda nas vendas. O reajuste de 12,9% começou a valer na quarta-feira (12) em todo o pais, e pode ser repassado integralmente ao consumidor final. Atualmente a botija de 13 quilos está em torno de R$ 65.


“Com esse aumento abusivo em menos de um mês tudo desanda porque estamos acostumados com um valor e quando chegamos ao comércio está ainda mais caro. Minha preocupação é que haja mais reajuste no valor do gás até o final do ano e dessa forma fica inviável para todos nós”, reclama a psicóloga Elisangela Cavalcante, de 39 anos.

A funcionária pública Taciana Feitosa, de 38 anos, é contra o aumento do valor e se diz prejudicada. “Eu acho esse aumento abusivo porque nós já pagamos impostos altíssimos e, eu como mãe de família, sou contra esse reajuste que só vem para tirar mais dinheiro do nosso bolso e prejudica a nossa renda porque nos pega desprevenido”, revolta-se.

Valdirene Barbosa, de 47 anos, não aprova o aumento no valor do gás assim como em outros produtos que também sofreram reajustes. “Pra nós que somos assalariados fica muito pesado mesmo que seja pequeno o acréscimo. Como todos sabem, a gasolina aumentou bastante e a alimentação também que está ficando cada vez mais cara e como sempre quem sai no prejuízo somos nós que temos que pagar por isso”, desabafa.

Do outro lado do balcão, o comerciante Edilson Bispo, de 51 anos, disse que foi uma surpresa esse novo reajuste. Há 12 anos, ele é proprietário de um comércio localizado no Bairro Cuniã, na Zona Leste de Porto Velho. “Esse aumento pegou a gente de surpresa e a única alternativa para manter nossos clientes é tentar deixar o valor antigo ou diminuir nosso lucro. Hoje, o gás de 13 kg no meu comercio está R$ 65 e com esse valor a procura já deu uma diminuída, mas aumentou a procura pelo de 5 kg. Para não perder o cliente, muitas vezes eu tenho que dar até desconto porque muitos foram pegos de surpresa assim como eu”, garante o comerciante

Mas há quem vislumbra lucrar com o reajuste, como Vlamir Schumann, de 53 anos, comerciante há mais de 30 anos no Bairro Areal, região central de Porto Velho. Ele diz que com o aumento do gás suas vendas ficam ainda melhores. “Aqui no meu comércio graças a Deus minhas vendas só aumentam quando anunciam o reajuste no valor do gás porque os clientes começam a comprar para estocar uma ou duas botijas a mais em sua residência. Da última vez que aumentou, o valor ficou em R$ 65, mas agora com esse novo anúncio eu não sei pra quanto vai subir esse valor, mas espero que não seja muito porque não é bom para nossos clientes”, avalia o comerciante.

O valor do reajuste do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial, vendido em botijões de até 13 quilos (GLP P-13), conhecido como gás de cozinha, foi definido pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions