Rondônia, sábado, 19 de agosto de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Nacional

Publicado em Sexta, 02 de Maio de 2008 - 12h52

Diesel sofre reajuste entre 6 e 8%

G1


No dia em que entra em vigor o reajuste nos preços do combustível para as distribuidoras, não houve aumentos significativos para o consumidor no preço da gasolina nesta sexta-feira, segundo federações de postos de combustível e distribuidoras. Já o diesel teve um reajuste estimado de 8% a 9% na bomba – dentro das previsões do governo, que reduziu a incidência da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para compensar o aumento de custo.“Nos postos e nas distribuidoras com que conversei hoje, não houve repasse para os consumidores”, afirma o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda. “Aparentemente, a redução da Cide foi suficiente para que as distribuidoras não precisassem repassar o preço para os postos”, completa.

Impacto total

As distribuidoras confirmaram que não deverá haver aumento no preço da gasolina cobrado dos postos. “Ao que tudo indica, a redução da Cide de fato é suficiente para cobrir o reajuste de 10% feito pela Petrobras”, afirma Alisio Vaz, vice-presidente executivo do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom).

Segundo ele, aumentos deverão ficar restritos ao preço do diesel – cuja redução de impostos não seria suficiente para compensar o aumento de 15% feito pelo governo – e eventualmente ao álcool, que estaria tendo flutuações nas últimas semanas devido ao preço cobrado nas usinas.

Diesel

O que realmente teve impacto nas bombas foi de fato o preço do óleo diesel. Segundo Miranda, o combustível nos postos já registra nessa sexta-feira um aumento médio entre 8% e 9%, em torno de R$ 0,135 por litro. Reajuste dentro dessa média foram detectados em postos de São Paulo e do Rio de Janeiro, de acordo com informações do Sincopetro e do Sindcomb.

O crescimento no preço do diesel pode gerar impacto nos veículos que usam o combustível, como frotas de transportê de carga e ônibus. Na quinta, a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos já anunciou a intenção de solicitar um aumento médio de 6% no preço das passagens.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Todos os direitos reservados. As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions