Rondônia, terça-feira, 22 de agosto de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Nacional

Publicado em Sexta, 16 de Maio de 2008 - 17h55

JUSTIÇA FEDERAL NEGA PEDIDO DE ONG PARA SUSPENDER LEILÃO DA USINA DE JIRAU, MARCADO PARA 2ª FEIRA

Agencia Estado


A Justiça negou nesta sexta-feira o pedido de liminar para suspender o leilão da usina hidrelétrica de Jirau, a ser construída no Rio Madeira, em Rondônia. O pedido para a suspensão do leilão havia sido feito pelo Instituto de Proteção e Defesa dos Consumidores e Cidadãos do Brasil (IPDC). O leilão está marcado para a próxima segunda-feira, 19.
Na ação, o IPDC questionava o item do edital que obriga o vencedor do leilão a formar uma sociedade de propósito específico (SPE) para administrar a usina. Para o instituto, a criação de uma empresa apenas para gerir o empreendimento implica custos tributários e contábeis extras que podem onerar as tarifas de energia.

Apenas dois consórcios se inscreveram para participar do leilão da hidrelétrica. São eles: os grupos liderados por Furnas e pela construtora Odebrecht, de um lado, e pela empresa franco-belga Suez, do outro.

A Odebrecht e a estatal Furnas se associaram aos mesmos parceiros com os quais venceram, ano passado, a licitação da usina de Santo Antônio, também no Rio Madeira. Assim, o consórcio Jirau Energia seria formado por Odebrecht Investimentos em Infra-Estrutura (17,6%), Construtora Norberto Odebrecht (l%), Andrade Gutierrez Participações (12,4%), Cemig Geração e Transmissão (10%), Furnas (39%) e Fundo de Investimento e Participações Amazônia Energia II (Bancos Santander e Banif), com 20%.

O outro grupo, batizado de Consórcio Energia Sustentável do Brasil, é formado pela Suez Energy (50,1%), Camargo Corrêa Investimentos em Infra-Estrutura (9,9%), e Eletrosul e Chesf, cada uma com 20%.

Vencerá a licitação o consórcio que se oferecer para construir e operar Jirau cobrando a menor tarifa de energia das distribuidoras. O governo fixou um preço-teto de R$ 91 por megawatt/hora (MWh).

A usina de Jirau terá capacidade instalada de 3.300 MW. A construção da usina deverá exigir investimentos de R$ 8,7 bilhões. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), 32 distribuidoras de energia se inscreveram para comprar a energia que será produzida pela hidrelétrica.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions