Rondônia, sábado, 19 de agosto de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Nacional

Publicado em Terça, 07 de Outubro de 2008 - 19h03

Metade dos vereadores fichas sujas é reeleita nas capitais do Brasil

TERRA


Dos 75 vereadores fichas sujas que tentaram a reeleição nas capitais brasileiras, 37 atingiram o seu objetivo e garantiram a permanência na Câmara dos Vereadores até 2012. O levantamento foi feito pela ONG Transparência Brasil e não considera os litígios de natureza privada, os relacionados a crimes contra a honra nem os que correm ainda em primeira instância sem recurso movido pelo Ministério Público.Veja o resultado das eleições no 1º turno

Em cinco capitais, Belo Horizonte, Fortaleza, Palmas, Cuiabá e Boa Vista, todos os fichas sujas que disputaram novamente as eleições foram reeleitos. Em Belo Horizonte, Elaine Matozinhos (PTB), Gêra Ornelas (PSB) e Geraldo Félix (PMDB) foram eleitos com mais de 6.500 votos cada um. Helder Couto (PMN), de Fortaleza, se elegeu com 7.357 votos.

Na capital do Tocantins, Palmas, a vereadora do PT Ivory de Lira foi reeleita com 2.301 votos. Em Cuiabá, 3.628 eleitores reelegeram Lueci Ramos (PSDB). Em Boa Vista, capital do Estado de Roraima, o vereador Alfonso Rodrigues (PP) recebeu a segunda maior votação da cidade, 3.035 votos. Sebastião Pelé (PR) recebeu 1.935 votos, mesmo respondendo a processos na Justiça.

Por outro lado, outras cinco capitais não reelegeram nenhum dos vereadores que possuem pendências judiciais: João Pessoa, Porto Alegre, Curitiba, Porto Velho e Recife.

Os gaúchos deixaram de fora Claudio Sebenelo (PSDB), Margarete Moraes (PT), Maria Luiza (PTB) e Maristela Maffei (PCdoB). Os curitibanos também não reelegeram Custódio da Silva (PR), Élcio Pereira (PPS) e Elias Vidal (PP).
Em Porto Velho, Paulo da Condor (PSDC), Pitico Vilela (PTB), Sandra Moraes (PR) também não receberam os votos necessários para permanecerem no poder legislativo municipal.

Flávio Eduardo Maroja Ribeiro (PSB), Marconi Paiva (PP), Padre Adelino (PSB) e Valdir José Dowsley (PRP), em João Pessoa, assim como Henrique Leite (PT), em Recife, também não estarão na Câmara dos Vereadores a partir de 2009.

Os eleitores paulistanos deixaram no cargo, mesmo respondendo a processos: Agnaldo Timóteo (PR), Antônio Carlos Rodrigues (PR), Carlos Apolinário (DEM), Claudio Prado (PDT), Jooji Hato (PMDB), Francisco Chagas (PT), Juscelino Gadelha (PSDB), Ricardo Teixeira (PSDB) e Senival Moura (PT). Porém, saíram da Câmara dos Vereadores de São Paulo Beto Custódio e Claudete Alves, do PT, e Myryam Athie, do PDT.

No Rio de Janeiro, três dos cinco vereadores fichas sujas candidatos continuarão no cargo: Adilson Pires (PT), Jorginho da SOS (DEM) e Teresa Bergher (PSDB). Ficaram de fora: Nadinho de Rio das Pedras (DEM) e Verônica Costa (PMDB).

Segundo o Transparência Brasil, em Belém foram eleitos 5 vereadores com pendências judiciais, dos 8 que disputavam nesta situação. Manaus reelegeu 4 de 8. Teresina e Natal continuarão com um vereador ficha suja reeleito, de dois que tentavam a reeleição em cada uma dessas cidades. A cidade de Goiânia permaneceu com 4 candidatos pendentes, de um total de 9 que queriam permanecer vereadores, e os eleitores de Salvador permitiram que dois dos seis vereadores fichas sujas continuassem legislando.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Todos os direitos reservados. As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions