Web Analytics
Rondônia Agora
Ler Últimas Notícias

Procurar por

Geral

23/07/2009 10:06

Incra

Agricultores terão acesso a financiamento de veículos utilitários

A expansão de financiamentos para veículos utilitários, com juros de 2% ao ano e indexação das prestações ao preço mínimo da produção pelos próximos dez anos, é uma das novidades do Plano Safra 2009/2010. O conjunto de medidas para agricultura familiar foi lançado nesta quarta-feira (22) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, durante cerimônia no Museu da República, em Brasília.

Essa ampliação do crédito do Plano Safra 2009/2010 contempla a compra de veículos automotores, elétricos ou de tração animal. As facilidades para aquisição de caminhões, caminhonetes de carga, caminhões frigoríficos, isotérmicos, graneleiros, reboques ou motocicletas adequadas às condições rurais se estendem a todos os beneficiários do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Nova linha do Pronaf

De acordo com o titular da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), Adoniran Sanches Peraci, essa nova linha do Pronaf foi criada para dar maior agilidade dentro e fora das propriedades. “Tivemos uma correção no Pronaf permitindo que, além dos tratores, o Mais Alimentos financiasse os utilitários justamente para facilitar o transporte no escoamento da produção e melhorá-lo dentro da propriedade”.

Todos os beneficiários do Pronaf podem acessar o crédito para adquirir os utilitários. O escopo do financiamento desses veículos é o mesmo do Pronaf. Se o projeto apresentado está relacionado com o aumento da produtividade, pode utilizar o crédito do Mais Alimentos, que é de até R$ 100 mil e possui taxa de juros de 2% ao ano.

Caso o agricultor não tenha a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), basta entrar em contato com o sindicato ou a Emater. “Todos os contratos estão garantidos no preço mínimo. A vantagem é que o agricultor pode indexar a dívida no preço mínimo do leite, do feijão, do que ele produzir. É uma garantia que estamos dando para que o agricultor faça investimentos necessários (trator, veículo utilitário), e com preço indexado para os próximos dez anos”, ressalta Peraci.

A nova linha de crédito para aquisição de utilitários garante que não poderão ser efetuadas compras de carros de passeio. “O cuidado que nós estamos tendo, e travamos no Conselho Monetário Nacional (CMN), é que não pode ser financiada a caminhonete de passageiros, mista ou jipes. É somente para veículos focados na produção”, frisa o secretário.

Está em fase de negociação com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) um acordo para baratear o custo dos veículos. “Fizemos algumas reuniões com a Anfavea, setor de caminhões, justamente para que sejam lançados veículos utilitários mais simplificados, tirando o volante hidráulico, o vidro elétrico. A intenção é baixar o preço, assim como fizemos com os tratores”, destaca Peraci.

O secretário da Agricultura Familiar do MDA reforça que o objetivo é fortalecer a classe média rural brasileira com operações de investimento e ampliar o processo de modernização desse segmento produtivo, seja por meio da mecanização – com equipamentos modernos - ou novos conhecimentos. “O resultado é o alimento chegando mais barato na mesa do consumidor brasileiro. Um País que não mantém a agricultura familiar bem cuidada enfrenta problemas de freqüência e regularidade na produção de alimentos. O Brasil, felizmente, está cuidando bem desse setor”, afirma Adoniran Peraci.

Fonte: Incra

Autor: Jeanne Machado

Versão para impressão Indique este arquivo Comente a notícia

Articulistas

Clickweb Agência Digital