Rondônia, quarta-feira, 23 de agosto de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Polícia

Publicado em Segunda, 14 de Abril de 2008 - 08h48

Furto de bomba d’água quase termina em assassinato

RONDONIAGORA.COM


O furto de uma bomba d’água quase resultou no linchamento do braçal José Augusto de Lima, 18 anos. Ele teria sido amarrado, torturado e ameaçado com uma espingarda por Osmar dos Santos, Gleide Bispo de Jesus, 28 e Alex Bezerra dos Santos, 20. Esses dois últimos foram presos, mas o primeiro fugiu. A polícia ainda prendeu Moisés dos Santos, 19, suposto “comparsa” de Augusto na prática do furto e Carlos Célio Merêncio, 18, que teria comprado o objeto furtado. O fato aconteceu em Jaci-Paraná, a 90 quilômetros de Porto Velho, sentido Guajará-Mirim.Sangrando muito e apresentando um profundo corte no supercílio direito, Augusto procurou atendimento no posto da PM e foi encaminhado ao Centro de Saúde, onde recebeu cuidados médicos. O rapaz contou que Osmar amado de espingarda, na companhia da mulher (Gleide) e Alex invadiram a casa dele. Mediante severas ameaças, o levaram para fora, o amarraram e passaram a torturá-lo, para que confessasse o furto da bomba d’água. Na ocasião, Osmar teria desferido uma coronhada contra o rosto de Augusto e causado o corte no supercílio.

De acordo com a versão de Augusto, ele só não foi espancado até a morte porque conseguiu soltar-se das amarras e correu. Osmar ainda teria efetuado dois disparos contra o suspeito do furto, mas errou o alvo.

Prisões

Após prestarem socorro ao rapaz espancado, policiais militares saíram na captura dos suspeitos e prenderam Alex e Gleide. Osmar já havia fugido, levando com ele a espingarda. Moisés confessou ter praticado o furto na companhia de Augusto e também recebeu voz de prisão. Ele levou os militares até a residência de Célio, a quem teriam vendido a bomba por R$ 15,00. Célio teria confessado o crime de receptação e entregue o produto do furto, razão pela qual também foi preso.

Na casa de Gleide a polícia teria apreendido duas armadilhas para caça e seis cartuchos calibre 16, sendo quatro recarregados e dois deflagrados. Uma barra de ferro medindo cerca de 40 centímetros, que teria sido utilizada para arrombar a residência, também foi apreendida.

Com o marido foragido e ela presa, Gleide não tinha com quem deixar os cinco filhos menores. As crianças foram apresentadas na Delegacia Central e posteriormente encaminhadas ao Lar do Bebê. É o que narra a ocorrência nº 2969/2008 – tentativa de homicídio.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions