Rondônia, quinta-feira, 19 de outubro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Quarta, 29 de Abril de 2009 - 11h51

Consumidor paga alto preço pelo leite e produtor ganha pouco, aponta CPI

RONDONIAGORA.COM


Criada em 10 de setembro do ano passado, a Comissão Parlamentar de Inquérito, criada inicialmente para apurar a existência de cartel entre os laticínios e depois ampliada para discutir a cadeia produtiva rondoniense, aponta uma realidade dura para consumidores e pequenos produtores.Atravessadores, grandes supermercados e uma multinacional sueca é que saem ganhando com a comercialização do leite, queijo e seus derivados. O relatório final deverá ser entregue em audiência pública em meados do final do mês de maio, mas uma conclusão é certa: paga-se muito caro pelo litro do leite UHT, cujas embalagens são monopolizadas pela multinacional Tetra Park, e o produtor acaba inviabilizado com os baixos preços oferecidos pelo leite “in natura”.

A CPI do Leite foi criada logo após uma longa greve dos produtores. Houve piquetes em frente as indústrias, gerando muita confusão, inclusive algumas detenções no interior do Estado. O deputado estadual Jesualdo Pires (PSB-Ji-Paraná) entendeu que o caminho para apontar soluções para a crise estava na criação de um instrumento de investigação e estudos através da Assembléia Legislativa. Apresentou o requerimento da CPI, aprovado em plenário, e que ao longo desses 7 meses ouviu dezenas de produtores, donos de laticínios, supermercados, representantes de sindicatos, associações, gestores públicos, entre outros envolvidos na cadeia produtiva.

“Nós realizados a última reunião nesta terça-feira. Os proprietários de pequenos laticínios explicaram sobre a dificuldade de logística para comercializar seus produtos. Acabam ficando nas mãos do atravessador e dos grandes supermercados. Nessa cadeia produtiva, o produtor é muito penalizado e o consumidor final paga um preço caro”, explicou Jesualdo.

O parlamentar constatou a realidade dos preços ao ouvir de um pequeno produtor de Ministro Andreazza sobre a venda de 4 mil quilos de queijo mussarela em Porto Velho. Enquanto o Supermercado Irmãos Gonçalves vende o produto a R$ 15,00 o quilo, o produtor de Andreazza não consegue colocar o mesmo queijo nem a R$ 7,00 o quilo. “A única solução é voltar com a mercadoria para o interior ou morrer não dos atravessadores”, enfatizou o deputado. “É preciso acabar com esses gargalos e possibilitar o acesso desses pequenos produtores ao mercado”.

Monopólio da Tetra Park

Um dos grandes responsáveis pelo alto preço do leite rondoniense é o monopólio gerido pela multinacional Tetra Park. A empresa é detentora dos direitos das embalagens de caixinha, onde é acondicionado o leite longa vida. Quando um laticínio é aberto, seus representantes colocam a máquina de produzir as caixinhas dentro da indústria, mas exigem um contrato de exclusividade de pelo menos 50 anos. E cobra por cada embalagem R$ 0,50 que é embutido no preço final, mas não é repassado ao pequeno produtor. A idéia do grupo de deputados integrantes da CPI é estimular a venda do leite pasteurizado, conhecido “leite de saquinho”, pois é de melhor qualidade, embora precise ser consumido em menos tempo do que o UHT.

Nesta terça-feira, foram ouvidos na CPI. Na próxima quarta-feira, Jesualdo Pires (presidente), e os deputados Valter Araújo (relator), Ribamar Araújo (membro), Tiziu Jidalias (membro) e Luiz Cláudio (membro) realizam reunião técnica para começar e a elaborar o relatório final da comissão, redigido conjuntamente pelos parlamentares indicando recomendações e sugestões para o setor e órgãos governamentais. A primeira delas foi a criação do Conselho do Leite (Conseleite) em dezembro do ano passado pelo governo estadual no âmbito da Câmara Setorial do Leite, órgão da Secretaria de Agricultura. A entidade irá apresentar ao final de cada mês uma referência de preços para cada produto da cadeia leiteira, buscando acabar com o conflito, equilibrando os preços e norteando o setor.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions