Rondônia, sábado, 23 de setembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Sexta, 16 de Janeiro de 2009 - 10h13

Deputado defende campanha de conscientização sobre a diabete no serviço público

Assessoria


"Uma doença implacável e silenciosa que deve ter atenção adequada por parte de todos". A declaração é do deputado Miguel Sena (PV) que prepara documento a ser encaminhado à Secretaria Estadual de Saúde, no sentido de se promover uma campanha permanente de conscientização sobre a diabete, que vem penalizando anualmente, centenas de servidores públicos.Para ele é melhor prevenir do que remediar, e esta atitude pode valer vidas, pois quando o paciente com diabetes não se trata adequadamente, a evolução da doença pode causar complicações dos vasos sanguíneos, como o infarto cardíaco, aumento da pressão arterial, derrame cerebral, insuficiência renal e, até mesmo, redução ou perda da visão.

De acordo com o deputado Miguel Sena, a proposta é se constituir uma comissão volante de técnicos, para se deslocar a todas as repartições públicas para a realização de exames e orientações. "Nos casos em que for constatada a doença se fazer imediatamente os devidos encaminhamentos para consulta médica", complementou. Segundo pesquisas, cerca de 7,6% da população, entre 30 e 69 anos, é diabética; isto representa aproximadamente 5 milhões de diabéticos no país. Destes, aproximadamente 47% desconheciam a doença e 24% não faziam qualquer tipo de tratamento.

Os principais sintomas da doença: aumento da vontade de urinar, sede excessiva, cansaço, emagrecimento, cicatrização lenta, perda ou ganho de peso. Muitas vezes, os sintomas são vagos, como formigamento nas mãos e pés, dormências, peso ou dores nas pernas, infecções repetidas na pele e mucosas.

"Portanto, é importante que pessoas, principalmente acima de 40 anos de idade, façam uma checagem", observou. Ao concluir, lembrou o parlamentar que a diabete é uma doença que deve ter atenção redobrada, por levar risco de morte, se não tiver o devido acompanhamento. Neste sentido, salientou: "o primeiro passo para o tratamento baseia-se em orientações e explicações sobre a doença, principalmente, com relação à dieta, restringindo o açúcar. Na maioria dos casos, o controle dos níveis de glicose no sangue requer a adoção de terapia medicamentosa. Hoje, os pacientes podem controlar os níveis sangüíneos de açúcar com maior precisão e esquivar-se das complicações da doença nos últimos anos de vida".

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions