Rondônia, quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Quarta, 06 de Maio de 2009 - 17h31

Em Brasília, Cassol tenta permuta de áreas para legalizar a Flona do Bom Futuro

Decom


O governador Ivo Cassol reuniu-se nesta quarta-feira em Brasília com a diretoria da Eletrobras e representantes dos consórcios Santo Antonio Energia e Jirau. Cassol buscou entendimento com o consórcio Jirau, um vez que este, segundo Cassol, não está cumprindo a legislação ambiental do estado.De acordo com Cassol, a secretaria de Desenvolvimento Ambiental não pode conceder licenças sem todos os documentos estarem corretos. Até hoje não foi entregue o estudo de impacto ambiental - necessário à execução da obra. Cassol, mais uma vez, reiterou, que não é contra o empreendimento, muito pelo contrário. No entanto o investimento tem que ser auto-sustentável, fundado na legalidade e documentado.

Segundo o governador de Rondônia, infelizmente até agora, e já vai fazer um ano da realização do leilão para o início das obras da usina, não foi apresentado à Sedam nenhum documento, nenhum estudo de impacto ambiental nesse sentido.

“Nós não somos contra essa obra, que fique bem claro isso a toda a sociedade. O curioso é que nós não podemos legalizar a Flona do Bom Futuro e conceder títulos de propriedade aos moradores do Rio Pardo, onde estão assentadas mais de 5 mil famílias há 15 anos produzindo. Se lá é ilegal, por que é legal construir uma usina num parque estadual?” questionou Cassol.
"Nós viemos buscar o entendimento. Entendimento com o Palácio do Planalto, com o Ministério do Meio Ambiente e o consórcio que quer construir a usina; mas que compensem o Estado de Rondônia. Que se faça, por exemplo, permuta da Reserva Estadual do Rio Vermelho, no município de Porto Velho, que será inundada pela usina de Jirau, com a área da reserva de Bom Futuro. Se dá pra fazer de um lado, dá pra fazer do outro", disse.

E continuou: “o que precisa é boa vontade de todos, e é isso que buscamos de órgãos públicos e investidores. Queremos dar dignidade e segurança àquela gente sofrida do Bom Futuro, e não insegurança, que é o quadro atual. Além disso queremos, também, que a obra de Jirau saia do papel. Não é justo, tratar o pessoal de Bom Futuro como bandidos e, ao mesmo tempo, dar início a uma obra sem licença ambiental”, concluiu o governador após o encontro.

A proposta oficial de permuta, que foi anunciada aos moradores pelo governador, durante recente visita à comunidade de Rio Pardo, próxima de Buritis, será encaminhada ao Ministério do Meio Ambiente para análise. Enquanto isso continua valendo a ordem de desocupação do rebanho daquela área, determinada pela Justiça aos pecuaristas ali instalados, e suspensa a licença ambiental da construção da usina de Jirau, embora as obras continuem à margem direita do rio Madeira, que possui licenciamento ambiental, mas que está sendo contestado pelo Ministério Público Federal.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions