Rondônia, terça-feira, 24 de outubro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Política

Publicado em Quinta, 26 de Março de 2009 - 18h51

EXECUTIVA NACIONAL APURA FRAUDE, MÁ GESTÃO E AMEAÇAS NO PSDB DE RONDÔNIA

RONDONIAGORA.COM


EXECUTIVA NACIONAL APURA FRAUDE, MÁ GESTÃO E AMEAÇAS NO PSDB DE RONDÔNIA
Bem diferente das conversas “plantadas” na imprensa pelo ex-deputado Hamilton Casara, os deputados federais Claudio Diaz (PSDB-RS), vice-presidente da executiva nacional do PSDB, e Waldir Neves (PSDB-MS), estiveram em Rondônia nesta semana para apurar a veracidade das denúncias encaminhadas por grande número de filiados a Brasília.Através de farta documentação dirigida aos líderes tucanos, a gestão do ex-deputado Hamilton Casara foi acusada de fraude trabalhista, má gestão financeira e ameaças a filiados que exercem mandatos eletivos. O relatório deverá ser analisado pelos membros da Executiva Nacional do PSDB junto com o pedido de intervenção no partido tucano em Rondônia e a dissolução da comissão provisória do Diretório Municipal de Porto Velho, hoje controlado pelo comerciante Lindomar Sandubas.

Pelas conversas mantidas pelo vice-presidente do PSDB e o deputado federal Waldir Neves, dificilmente Casara e seus “seguidores” serão mantidos no comando partidário. Os dois parlamentares estiverem reunidos na residência do governador Ivo Cassol (sem partido) estendendo o convite oficial pedindo o retorno do chefe do Executivo às fileiras tucanas. Claudio Diaz deixou clara a insatisfação da nacional com a gestão de Casara tanto administrativa como política.

Fora os problemas de gestão financeira, o atual presidente do PSDB de Rondônia não conseguiu o crescimento da sigla, obtendo resultados pífios na disputa pelo Governo e a Prefeitura de Porto Velho. A preocupação é com as eleições de 2010, quando o PSDB vem com chances reais para emplacar o futuro presidente da República. “Precisamos de palanques com nomes expressivos nos estados”, disse Claudio Diaz, relatando a situação de penúria do PSDB rondoniense ao governador Cassol.

Mas os problemas de Casara não se limitam apenas ao aspecto político. Aliado ao comerciante Lindomar Sandubas e seu irmão, Astrobaldo, Hamilton Casara conseguiu acabar com o patrimônio do PSDB. A sede do partido, no centro da Capital, foi fechada por falta de pagamento dos alugueis e, agora, o partido, que já elegeu presidente da República por dois mandatos, foi despejado. Depois de muita pressão, Hamilton abriu uma sala comercial na Avenida Brasília. As dívidas se amontoaram ainda mais. A empresa TeleMídia, que fez a campanha de Hamilton para prefeitura e deu suporte a campanha da advogada Neuma Guedes em Jaru, encaminhou ofício ao presidente nacional, Sérgio Guerra (PE), pedindo uma solução urgente para o pagamento dos serviços prestados no valor de R$ 70 mil.

CRIME TRABALHISTA

O mais grave na gestão administrativa do PSDB foi a manobra usada por Casara e seu irmão, Astrobaldo, para enganar as funcionárias Nedite Rebouças de Siqueira e Leda dos Santos. As duas trabalhavam em regime celetista há pelo menos 8 anos na sede do partido. As duas estavam sem receber salários desde agosto de 2008 e no início deste ano de 2009, Astrobaldo foi a residência das empregadas exigindo a assinatura de documentos (rescisão e recibos), alegando que o dinheiro seria depositado pela executiva nacional direto na conta bancária das duas. “Estou passando privações”, disse a ex-funcionária Leda Santos em ata de reunião realizada no Hotel Aquarius, convocada pelos filiados para exigir
providências para o desmantelamento do PSDB rondoniense.

AMEAÇAS E CHANTAGENS

Sem mandato, o ex-deputado Hamilton Casara adotou um método nada convencional para garantir os privilégios do cargo. Começou pelas ameaças ao deputado estadual Maurinho Silva (PSDB-Porto Velho), exigindo assessorias em seu gabinete, para atender, inclusive, seu irmão, Astrobaldo Casara. O mesmo artifício foi usado contra os vereadores Jean Oliveira e Mariana Carvalho, eleitos pela Capital. Como ninguém cedeu, Hamilton “fechou” a legenda e proibiu filiações. Assinou ficha apenas àqueles indicados por Casara e seu presidente provisório da municipal de Porto Velho, Lindomar Sandubas. A estratégia é obter o número de votos suficientes para eleger Lindomar para presidência definitiva e, assim, manter o controle absoluto do PSDB da Capital.

No início do ano, Casara e Lindomar Sandubas, revoltados com a negativa da vereadora Mariana Carvalho em “arranjar” assessorias em seu gabinete, utilizaram o vereador Jaime Gazola (PV) para tentar expulsa-la do partido por descumprimento do estatuto do PSDB. Jaime Gazola assinou um documento endereçado ao presidente provisório Lindomar Sandubas, declarando que Marina estava trabalhando junto com o prefeito Roberto Sobrinho (PT) pela eleição do vereador José Hermínio (PT) em detrimento aos interesses do PSDB. A manobra foi descoberta e a trama foi desmascarada junto a nacional.

Diante das denúncias da má gestão administrativa, desmantelamento do partido e as ameaças contra os filiados eleitos, um grupo de tucanos encaminhou documento datado do dia 10 de março deste ano, pedindo a intervenção na executiva estadual, destituindo Hamilton Casara do cargo, e a saída de Lindomar Sandubas do diretório municipal.
Nas próximas semanas, a executiva nacional deve nomear um interventor, segundo informou Claudio Diaz (RS) durante a reunião com o governador Ivo Cassol.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions