Rondônia Agora
Ler Últimas Notícias

Procurar por

Artigos

Sábado, 3 de abril de 2010 - 09:31

Na Boca do Povo

Porto Velho: vias públicas quase que totalmente destruídas revoltam a população

A população portovelhense a cada dia que passa fica mais revoltada e mais indignada com a situação das vias públicas da Capital rondoniense.

É isso que se ouve dos munícipes por todas as partes daquela que é considerada como a mais importante metrópole de Rondônia. Isso se reflete na atual administração municipal, que pela segunda vez está nas mãos do engenheiro Roberto Sobrinho, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Para a população apesar dos milhões e milhões de reais que têm recheado os cofres do município, mediante o apoio do “camarada” Lula-lá e dos outros tantos milhões e milhões oriundos de impostos cobrados dos munícipes, a situação da cidade beira o caos tamanha a buraqueira que tomou conta da mesma, a falta de uma sinalização eficaz para o trânsito, a escuridão que impera em dezenas de bairros, principalmente nas periferias, transporte coletivo precário e caro, a falta de boas alternativas de lazer (patrocinadas pelo município) e a grande quantidade de obras que continua sem serem concluídas são as coisas que hoje colocam em baixa a administração petista.
Mesmo considerando-se a grande atenção que o governo federal tem dado a administração petista, a população lamenta que coisas básicas ainda não existam para melhorar a qualidade de vida dos portovelhenses.

É óbvio que, a duplicação da BR-364, entre Candeias do Jamari e Porto Velho, os viadutos que já foram iniciados, as futuras passarelas, as hidrelétricas do rio Madeira e a ponte de quase mil metros de extensão que interligará Porto Velho a cidade amazonense de Humaitá, são coisas muito importantes. Igualmente importantes são: a construção do Novo Porto Fluvial da Capital, a restauração do Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (já apelidada de Babel, porque parece que nunca será concluída), bem como a conclusão do “Projeto Beira Rio” que foi anunciado ainda na administração de Carlinhos Camurça, mas que até agora está longe de ser uma realidade, apesar das dezenas de milhões de reais que já teriam sido destinados a mencionada obra.

Portanto, para a população de Porto Velho apesar das coisas que já fez, como é de sua obrigação, pois foi para isso que o prefeito e seu vice foram eleitos, a administração “café com leite” do PT/PMDB, continua sendo considerada como inconsistente, e mais que isso, cometendo erros que beiram a infantilidade, mesmo quando o País já respira o clima pré-eleitoral da campanha majoritária deste ano.

Isso porque parece que as coisas padecem de continuidade na qualidade e durabilidade das obras já efetuadas, principalmente quanto a todas aquelas que vão completar um ano de “abandono e esquecimento”, face o desleixo de quem de direito para com o dinheiro público. Dinheiro este que, no fundo é oriundo do suor dos trabalhadores que pagam os impostos que sustentam os municípios, os estados e a União, ou seja, o governo federal. Essa é uma dura realidade que aí está e que está causando revolta e críticas veementes da população, que está cansada de sofrer e clamar aos céus por providências. Porém, as vozes roucas das ruas não estariam sendo ouvidas pelos “canais competentes”.

Por exemplo, a população já percebeu que aumentaram os pontos de alagamentos em Porto Velho. Mas entende que contra as forças da natureza pouco se pode fazer. Principalmente se não houver planejamento antecipado aos períodos invernosos.

A população também percebeu que vários logradouros públicos construídos ou recuperados pela Prefeitura Municipal, recentemente,  não dispõem de banheiros e sanitários públicos, ou áreas com especiais com os denominados “banheiros químicos”. Nem mesmo em praças e parques naturais e de caminhadas isso existe. E se existem estão quebrados e inúteis. Quer dizer: isso é um absurdo imperdoável. Como é que se constroem locais para pequenas multidões e não se pensa nisso?

O quadro que está revoltando a população se completa com as enormes crateras que a administração municipal tem deixado totalmente abertas em centenas de esquinas da Capital rondoniense, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo. Mas não é. Nessas crateras tem caído gente, animais e veículos.  Para piorar a situação até óbitos já se registraram por causa desse desleixo da administração municipal, porque esta parece não fiscalizar como deveria as obras que faz ou que paga para que empresas as façam.

Também é bom que se diga que as centenas de crateras existentes nas esquinas das ruas de Porto Velho são componentes que há bastante tempo vêm contribuindo para o aumento dos acidentes de transito e tornando a cidade como sendo uma daquelas de trânsito mais violentos do Brasil. É o que s estatísticas mostram.
Tem obras recentemente entregues à comunidade que já apresentam problemas injustificáveis como banheiros, pias, descargas e ralos entupidos causando odor insuportável. É o que estaria se registrando no Mercado Cultural, bem no cetro da cidade, cuja restauração custou uma grana preta aos cofres do município.
Apesar dessas coisas os portovelhenses não perdem a esperança de que, algum dia, as coisas mudem para melhor, e passe a existir mais respeito para com a população. E, também, que as promessas de campanha venham a ser cumpridas de verdade, ou seja, deixem de servir de “pano de fachada” para iludir a população e depois deixá-la entregue à própria sorte.

POSTULAÇÕES AO SENADO   (1)

O governador Ivo Cassol (PP) que deixou o cargo nesta quarta-feira (31/03) para concorrer a uma das duas cadeiras da bancada de Rondônia no Senado Federal, ainda não decidiu quem fará a “dobradinha” com ele. Mas existe quem diga que o deputado federal e presidente do Diretório Estadual do PPS, Rubens Moreira Mendes, poderá ser o escolhido.

Não por coincidência, Cassol “bateu o martelo” e decidiu que o candidato ao governo do Estado que contará com seu apoio é mesmo o vice-governador João Cahúlla, que também pertence ao PPS.
E ao que tudo indica, o deputado estadual NEODI OLIVEIRA (PSDC) deverá ser o vice da chapa de João Cahúlla, na disputa pela sucessão de Ivo Cassol (PP).

Portanto, é visível que o PPS está mais fortalecido do que nunca junto ao ex-governador, que é, sabidamente, um dos maiores expoentes políticos de Rondônia, e a se confirmarem os prognósticos deverá ser o senador mais votado em outubro próximo.

POSTULAÇÕES AO SENADO   (2)

Custou mas ela se decidiu. Vai mesmo disputar a reeleição para o Senado Federal.
Estamos falando da ainda senadora Fátima Cleide (PT), que buscará a reeleição este ano, sob a pretensão de “vir a ser a mais votada”. Se isso acontecer ela obterá, de novo, mais oito anos de mandato. 
Alguns experts da política tupiniquim acreditam que Fátima Cleide poderá vir a ter o chamado “voto de apelação” recomendado pelo seu partido, e também pelas siglas que irão se coligar com o PT nas eleições deste ano. De certa forma, isso faz sentido, sim.

Quem acredita nisso já pode ir fazendo suas apostas.  Ainda não se sabe quem será o suplente de Fátima Cleide, que para muitos só aparece bem em campanhas de out-doors espalhados de quando em quando no Estado, sempre falando a mesma coisa: os milhões e milhões investidos pelo governo federal em Rondônia através do PAC. 

Ué! Ué! Ué! Isso não é obrigação do governo federal? Indagam os adversários políticos de Fátima Cleide.

POSTULAÇÕES AO SENADO  (3)

Diante desse quadro, quem estaria em supostos maus lençóis seria o senador Valdir Raupp, atual presidente estadual do PMDB, e recentemente eleito vice-presidente da Executiva Nacional deste que é considerado o maior partido político do Brasil.

Daí a pergunta que não quer calar: Será que Fátima Cleide irá desbancar o inteligente barbudo do PMDB, que inclusive poderá se tornar o presidente nacional do seu partido (caso de Dilma Roussef se eleja presidente da República)?

Parece que essa será uma tarefa muito difícil para Fátima Cleide. Até porque, na outra ponta dessa mesma pretensão, como se sabe, estará o governador Ivo Cassol (eleito e reeleito com votações acachapantes sobre seus adversários) e sabidamente favorito a uma das duas cadeiras que estarão em disputa para o Senado este ano. Ambas com mandatos de oito anos de durabilidade.
Sem falar que, tanto Valdir Raupp quanto Ivo Cassol possuem discursos bem elaborados e assimilados pela população rondoniense.

Pelo sim, pelo não, ainda não se sabe quem será o suplente de Valdir Raupp.
Como o PMDB nesse caso não vai pedir votos para Fátima Cleide (PT), seria bom, desde já, que ela fizesse “estoque” de Coramina (remédio para o coração). Porque a prevalecer à lógica é ela quem poderá não se reeleger. Embora ainda tenha muita água para passar por debaixo dessa ponte.
E tem um componente a mais para “machucar o calcanhar da senadora petista”: o ex-deputado federal, Agnaldo Muniz (atual manda-chuva do PSC), depois de ter sido defenestrado da Executiva Estadual do PP rondoniense, confirmou sua pré-candidatura ao Senado, pelo PSDB, de Expedito Júnior. Agnaldo, com certeza terá uma boa votação junto ao segmento evangélico do qual faz parte.

FERNANDO PRADO RUMO A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

O bem articulado Fernando Prado, empresário do setor educacional no Estado confirmou que é pré-candidato a Assembléia Legislativa este ano.

Prado, inclusive, conta com o apoio do ex-governador Ivo Cassol (PP), através do qual assumiu a presidência do Diretório Municipal do Partido Progressista de Porto Velho.

É bom lembrar que, nas eleições de 2006, quando fez sua estréia no cenário político rondoniense Fernando Prado concorreu a uma cadeira de Deputado Federal pelo PMDB, e obteve quase sete mil votos. Além de ter feito um bom trabalho à frente do diretório municipal peemedebista portovelhense.

Fernando Prado é filho do empresário e chanceler Juarez Prado, idealizador e um dos proprietários do Grupo Uniron, o maior do gênero, na iniciativa privada, em Rondônia. O referido grupo já conta com mais de 6.000 universitários em seus diversos cursos de graduação, pós-graduação e doutorado. Na verdade a Uniron se tornou indispensável ao setor educacional superior de Rondônia, tantas as oportunidades que vem oferecendo a comunidade estudantil, principalmente na Capital.

JOÃO DO VALE

Outro que confirmou ao colunista sua pré-candidatura a Câmara Federal foi o Delegado de Polícia Civil, JOÃO DO VALE. Irá fazê-lo pela legenda do PSDB.

João do Vale tem extensa lista de bons serviços prestados ao Estado de Rondônia na área da Segurança Pública, e também junto a Associação dos Pecuaristas de Rondônia (ASPRO), com destacada atuação no cargo de presidente desta entidade.

“Convidado que fui pelo amigo Expedito Júnior, nosso candidato a governador, aceitei esse desafio. Também, porque muitos policiais (civis e militares), pecuaristas, empresários, líderes comunitários e munícipes portovelhenses têm me incentivado e demonstrado que confiam na possibilidade de ser uma boa opção ao eleitorado nas eleições de outubro próximo. Sinto-me preparado para o peso dessa responsabilidade, sobre modo, porque pretendo servir no legislativo federal aos interesses maiores do Estado e de nossa população”, enfatizou João do Vale.

Ao amigo desejamos êxito nessa extenuante e difícil jornada política, onde o “serpentário” é uma coisa de louco. Boa sorte!   

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
************************************************************

Fonte: Walmir Miranda

Autor: Walmir Miranda

Versão para impressão Indique este arquivo Comente a notícia

Comentários dos leitores

Nome: mara
Comentado em 13/4/2010 às 12:45

Quero lembrar que o prefeito ROBERTO SOBRINHO, não engenheiro e sim PSICOLOGO (professor)

Nome: luciano de jesus
Comentado em 10/4/2010 às 20:04

Que besteira !
Eu moro na periferia e quando a rua é consertada , vem sempre os vândalos cavar a rua e fazer monturos de terra e título de quebra molas
O povo tem a rua que merece
luciano

Nome: saulo
Comentado em 5/4/2010 às 08:32

Fechar os olhos e minimizar os problemas que existem em Porto Velho é no mínimo querer ficar na mesmice que eu presencio há 38 anos. Chega de passar a mão na cabeça desses administradores incompetentes. Vivemos numa cidade feia sim e, com serviços públicos de muito má qualidade. Tudo bem, um monte de lugares no Brasil são assim, mas um monte de lugares no Brasil também, não recebem e não receberam os recursos que foram destinados a Porto Velho. No mais o que vemos por aqui todos os dias é o fruto de uma falta de vontade imensa ou talvez incompetência, mais provável, para atenuar ao menos os problemas que aqui existem. Ficar calado, não exigir serviços de qualidade ou fechar os olhos para tais coisas é ficar no marasmo e continuar vivendo nesse buraco que alguns chamam de cidade. Sou daqui, mas não vou fazer média quanto a isso.

Nome: Toninho
Comentado em 4/4/2010 às 01:49

parece que o autor menciona muita coisa sem saber dos números... tipo dizer que esta obra do mercado cultural que certamente custou uma nota... essa frase é o tipo de coisa que enrolador escreve... mas tudo bem... vamos aos fatos... não sou de partido algum e de certa forma não reclamo porque nunca votei, por sempre estar ausente da cidade no período de eleições, mas gosto daqui pois aqui nasci e aqui vivo há 27 anos... ou seja, tenho a idade de Rondônia, mas pergunto se houve governo melhor... POR FAVOR, CARLINHOS CAMURÇA ACABOU COM A IMAGEM DE CHIQUILITO e nem sei se ele era uma boa pessoa mesmo... pagar em dia servidores, mas pagando mal... eu preferia receber atrasado e ganhar bem... mas isso não mudou até hoje... os servidores municipais continuam ganhando uma miséria...
E tenho que reconhecer que no governo petista, as coisas parecem estar sendo feitas, exceto pelo funcionalismo público que nunca vai melhorar enquanto for 'público'... servidores da união ganham muito bem para não fazer nada... e por falar nisso... já olharam o salário dos servidores do judiciário federal.... esse sim é ótimo...
resumindo... estou vendo muitas obras na cidade... e certamente nos deixam a flor da pele, mas não vejo como fazer um omelete sem quebrar os ovos, quando descobrirem avisem o prefeito, certamente ele deverá fazer certo...
O que quero dizer que falar é fácil, mas as coisas nem sempre andam como queremos, o próprio Sobrinho e Lula são exemplos disso, chegaram lá achando que iam fazer tudo, mas toparam com o congresso e com a camara no caso do prefeito... o que a gente vê são acordos ... tudo para ganhar voto...
A cidade tem dinheiro hoje, e para fazer essas benditas obras, mas alguém já perguntou porque as ligações para as casas não estão sendo feitas para o saneamento básico, sabe o que é, que daqui alguns anos, virão quebrar tudo de novo para fazer as ligações, aí a cidade vai precisar de um asfalto novo, ai sim eu digo, que jogamos o nosso dinheiro no ralo quando resolveram asfaltar a cidade antes de fazer o saneamento básico, e olha que o asfalto que o atual prefeito usou é muito melhor do que o incompetente prefeito anterior colocou no bairro que morei EMBRATEL... e espero que este continue sem mostrar a cara pelas ruas..
Um dia meus tataranetos verão um mundo melhor... até lá... vamos continuar assim...

Nome: Alex Santos
Comentado em 3/4/2010 às 23:41

Porto Velho é simplesmente a capital mais feia, mais suja, mais escura e mais esquisita do Brasil. Como o povo não viaja e não lê jornal, continua votando nestes incompetentes.

Ver Todos (9)

Editores

Clickweb Agência Digital