Rondônia, segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Agronegócio

Publicado em Sexta, 26 de Maio de 2017 - 14h59

Sessão itinerante da Assembleia Legislativa debate produtividade e BR-364

da Assessoria


Sessão itinerante da Assembleia Legislativa debate produtividade e BR-364

A reunião itinerante extraordinária realizada pela Assembleia Legislativa, proposta pelo deputado Laerte Gomes (PSDB), iniciou na manhã desta sexta-feira (26), durante a Rondônia Rural Show (RRS), em Ji-Paraná, foi transformada em Comissão Geral para a entrega de títulos e o debate da situação da BR 364.

Inicialmente foram entregues pelo presidente Maurão de Carvalho (PMDB) os títulos de Voto de Louvor, proposto pelo deputado Airton Gurgacz (PDT), aos cidadãos de Ji-Paraná, Aldenir Braga de Mesquita, Fernando Ferreira, José Henrique de Araújo, Nunoi Itsumi, Lions Clube de Ji-Paraná e Romildo José dos Santos.

O senhor José Pereira fez o agradecimento em nome dos homenageados e do Lions Clube, dizendo que ninguém avançará na vida se não fizer algo pelo seu semelhante, citando o fundador do Lions Clube, que completa 100 anos no mundo, 65 no Brasil e 45 anos de Ji-Paraná.

Debates

Iniciando os debates sobre a BR 364, o senador Valdir Raupp (PMDB) disse que, após a construção do Porto em Porto Velho, a BR se tornaria um corredor de transporte de grãos. Com o progresso, o asfalto não resiste ao tráfego de mais de 1,3 mil carretas ao dia.

O senador afirmou que a restauração já está contratada e que para o próximo ano já se poderá iniciar a duplicação especialmente de Pimenta Bueno até Ariquemes. “Mas será feito de Comodoro (MT) até a capital”. Citou que a BR 429 será concluída este ano com as cabeceiras das pontes; a BR 425 de Guajará-Mirim, entre outras que também serão restauradas.

A deputada federal Marinha Raupp (PMDB), enalteceu os trabalhos do legislativo e disse acreditar que a temática da integração da BR 364 ao Estado do Acre, interligando também ao Estado do Mato Grosso e demais regiões do país, como eixo de desenvolvimento, oportuniza eventos como a RRS que, segundo ela, visa avaliar o desenvolvimento de Rondônia e identificar a demanda da infraestrutura do Estado com qualidade.

Sobre a BR 364, a parlamentar informou que a bancada federal, na próxima semana apresentará ao Ministério dos Transportes, uma emenda impositiva no valor de R$ 100 milhões para as obras de duplicação da BR 364, no entanto, Marinha destacou que o assunto não deve ser levado como um projeto para o futuro, mas trabalhar como projeto de concessão e execução.

A deputada sugeriu a criação de um grupo de trabalho entre representantes da bancada federal e Assembleia Legislativa para que, mensalmente, o grupo possa acompanhar os avanços das obras previstas para Rondônia, tanto na BR 364 como a respeito da construção da ponte Brasil-Bolívia.

Luis Adolfo Floretes, governador do Departamento do Pando, Bolívia, ressaltou o trabalho realizado por Rondônia em busca da integração. Disse que a estrada que liga os países está em fase de pavimentação, facilitando acesso ao interior do país, bem como a interoceânica que passa por toda Bolívia e interligando ao Pacífico, ao porto de Illo.
Floretes salientou a importância da construção da ponte entre Brasil-Bolívia em Costa Marques e que a integração entre os países é imprescindível à economia também dos estados vizinhos como Acre e Amazonas.

Representando o Poder Judiciário de Rondônia, o desembargador Walter Waltemberg, parabenizou a Assembleia pela realização da sessão itinerante dentro da RRS. Segundo ele, trazer o parlamento legislativo para buscar um consenso nos temas de interesse da população, demonstra o trabalho ativo dos representantes estaduais. Sobre a BR 364, Waltemberg enfatizou que a rodovia é um exemplo da pujança do Estado.

Segundo o desembargador, se a BR está esburacada é “porque tem muito trânsito e isso é sinal de progresso”. Ele reconheceu ser de extrema necessidade buscar soluções para melhorar as condições de trafegabilidade e oferecer mais segurança aos usuários, mas concluiu afirmando que a Rondônia não é apenas a BR 364.

O prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB) salientou a importância da RRS em Ji-Paraná, que passa a ser definitiva na cidade a partir desta 6ª edição e que a cada ano bate recordes de visitantes, focada somente no agronegócio, em uma área de 50 hectares. “Em alguns anos estaremos entre as maiores feiras do agronegócio do país”.

Jesualdo pediu aos parlamentares em nome de 51 municípios em relação a partilha do ICMS, sob pena dos municípios do interior ter achatada a sua participação, reduzindo ainda mais os valores de repasse, tendo em vista que os recursos das usinas não entrem nos cofres do Estado.

Proponente da Comissão Geral para discutir a BR 364, o deputado Léo Moraes (PTB), disse que a RRS representa um momento importante para o setor produtivo do Estado, que segundo ele, está totalmente ligado a BR 364, uma vez que a rodovia representa o corredor do agronegócio rondoniense, que por sua vez, trouxe avanço e desenvolvimento para Rondônia.

No entanto, Léo ressaltou que para apagar a imagem de “Rodovia da Morte”, é preciso que os representantes políticos, tanto estaduais, como da bancada federal e das câmaras municipais localizadas no eixo da BR 364, se unam para trabalhar com efetividade. Para o deputado, “o importante é avançar e evitar mais tragédias na rodovia que trouxe tantos benefícios para Rondônia”, frisou.

O vice-governador do Estado, Daniel Pereira (PSB), destacou que o problema da BR foi criado com o progresso que tornou o Estado de Rondônia pujante. O grande problema, disse é se não tivéssemos produção para escoar. A ideia é juntar todos em prol do desenvolvimento que é a melhoria constante da BR, “o que seria um prêmio à sabedoria para todos os envolvidos, ou teremos um atestado de incompetência para todos”.

Daniel disse que em menos de 40 anos Rondônia foi transformada com cinco BRs, e uma RRS que é exemplo e destaque ao país. Elogiou a equipe da Seagri pela organização e atrevimento na realização da feira.

O vice-governador disse que o Estado de Rondônia tem suprido o governo federal nas relações de aproximação com a Bolívia e no fomento de negócios. Afirmou que está sendo criado um novo “problema”, pois a produção da Bolívia será escoada pelo porto de Porto Velho vinda do Acre pela 364 e de Guajará-Mirim pela BR 425.

Daniel Pereira disse que o desafio é a internacionalização da Feira para o próximo ano. Pediu aos pais que coloquem seus filhos a estudar uma segunda língua para atender a esta demanda.

Após a fala do vice-governador, foi assinado Termo da Declaração de Irmandade entre Rondônia e Bolívia, através do departamento do Pando, tendo o deputado José Lebrão (PMDB) como presidente da Comissão Paramentar Rondônia-Beni.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions