Rondônia, quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Terça, 02 de Fevereiro de 2016 - 17h01

Defeito no sonar prejudica segundo dia de buscas às vítimas do acidente com monomotor em Florianópolis

Diário Catarinense



Defeito no sonar prejudica segundo dia de buscas às vítimas do acidente com monomotor em Florianópolis Guto Kuerten/Agencia RBS

O segundo dia de resgate na operação que mobiliza 11 homens doCorpo de Bombeiros e representantes da Marinha não teve sucesso na localização dos corpos das vítimas ou dos destroços do avião monomotor TBM 900 que caiu segunda-feira após decolar do aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis. As buscas devem ser retomadas nesta quarta-feira pela manhã.

O aparelho Sonar, que consegue detectar a presença de objetos metálicos em profundidade, sendo o único capaz de localizar corpos, veículos ou embarcações submersas, apresentou problemas. A equipe continuou as buscas com uma corda presa a dois botes e arrastada pela área onde se acredita estar os destroços do avião, ao sul daIlha do Campeche.  

 – Pelo peso da aeronave, acreditamos que ela deve estar ainda no mesmo local da queda. O local tem uma profundidade de aproximadamente 25 metros e não temos visibilidade. O objetivo do Sonar é nos dar visão no fundo do mar, com o equipamento podemos ganhar tempo. Continuaremos a varredura com o cabo, até que o equipamento possa ser utilizado – disse  observa o comandante das operações no local, Hilton de Souza Zeferino.   

Aparelho é o único do Sul do Brasil

O major Helton de Souza Zeferino, comandante do 1º batalhão do Corpo de Bombeiros, explica que o Sonar, licitado em 2014 e adquirido em 2015, é o único disponível no Sul do Brasil. Esta foi a primeira vez que ele foi utilizado em um resgate em Santa Catarina. 

 – Tivemos um problema de conexão com o cabo que liga o monitor e possibilita a visualização. A empresa responsável pela venda do equipamento providenciou os ajustes necessários – afirmou. 

Alencar Silvestre, diretor da empresa Ultramar, responsável pela venda do aparelho, informou que no fim da tarde o equipamento voltou a operar. Silvestre acompanha a operação in loco e, segundo ele, desde a aquisição em 2015, bombeiros recebem treinamento para utilização do aparelho. 

– Esta não é uma busca de horas e sim de dias ou mesmo de semanas de varredura do oceano. Temos ainda que lidar com condições adversas como tempo, vento e correnteza – avalia Silvestre.

O major Zeferino reitera que o Sonar já havia sido testado outras vezes e não apresentou problemas. No Diário Oficial do Estado, consta a aquisição do aparelho de varredura lateral e imageador térmico para uso do Corpo de Bombeiros Militar de SC no valor de R$ 278 mil.  O valor atualizado do equipamento está em torno de R$ 300 mil. 

Família aguarda notícias 

Os dois ocupantes da aeronave ainda permanecem desaparecidos. O empresário pecuarista Robson Guimarães e o piloto Marlon Neves estavam a caminho de Ji-Paraná, em Rondônia. 

Guimarães é proprietário e diretor-geral da empresa Bigsal, com sede em Ji-Paraná, Rondônia. Ela foi fundada por Robson e mais um sócio em 2003 com foco na pecuária. Desde 2015 Robson reside em Florianópolis com a esposa e três filhos. O empresário viajava a cada 15 dias para Ji-Paraná, onde visitava sua fazenda de criação de gado e aBigsal. 

O irmão do empresário, Vanderson Guimarães, também mora em Florianópolis há três anos. Em casa, acompanhado dos pais e amigos mais próximos, aguarda por informações das vítimas. 

– Estamos aguardando, acredito que vão achar – disse.


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/cidades/defeito-no-sonar-prejudica-segundo-dia-de-buscas-as-vitimas-do-acidente-com-monomotor-em-florianopolis)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions