Rondônia, domingo, 5 de abril de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Quarta, 29 de Janeiro de 2014 - 14h02

Judiciário concede liberdade provisória a acusado de provocar incêndio em Jaru

TJ-RO


Na ausência dos requisitos da prisão preventiva, é cabível a concessão de liberdade provisória, mediante aplicação de medidas cautelares alternativas, ao acusado de crime de incêndio quando as condições pessoais lhe são favoráveis. Esse é o entendimento exarado pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia, em julgamento de habeas corpus. Preso em flagrante desde 28 de outubro de 2013, o homem é acusado de ter ateado fogo na residência onde vive com a família, em Jaru.

O pedido de liberdade foi impetrado no TJRO (segundo grau de jurisdição) e, para o relator do processo, desembargador Valter de Oliveira, denota-se que não há fundamentos suficientes para a necessidade da segregação, pois o acusado tem condições amplamente favoráveis à concessão de liberdade provisória. Segundo alega a defesa e os familiares do acusado, ele foi diagnosticado portador de distúrbio mental, mas o laudo foi queimado, juntamente com todos os demais documentos existentes no imóvel que foi totalmente destruído pelo fogo.

A mãe do acusado afirmou não querer representar criminalmente contra seu filho, e o pai declarou que nunca foi ameaçado, apenas no dia do fato ambos foram empurrados pelo filho e, para não enfrentá-lo, resolveram sair de casa.

Como destacou o relator, os fatos ocorreram no âmbito familiar, com destaque para a situação do paciente, que é declarado portador de distúrbio mental, e este, concomitante ao uso de bebida alcoólica, foi a causa de ter praticado a ação delituosa que lhe foi imputada.
Para a Justiça, não há, nesse momento, demonstração concreta de que a soltura do paciente possa colocar em risco a ordem pública. O relator votou pela liberação do acusado. Os juízes Sandra Aparecida Silvestre de Frias Torres e Osny Claro de Oliveira Junior acompanharam o voto.

Restrições

Foram determinadas uma série de medidas cautelares como alternativa à prisão, como comparecimento mensal ao juízo, para informar o local da residência e trabalho lícito; recolher-se semanalmente em sua residência até às 23h; proibição de ausentar-se da comarca por tempo superior a 30 dias sem comunicação ao juízo processante; não frequentar bares e locais destinados à prostituição ou congêneres.

Habeas Corpus 0000017-62.2014.8.22.0000

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/cidades/judiciario-concede-liberdade-provisoria-a-acusado-de-provocar-incendio-em-jaru)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions