Rondônia, quarta-feira, 17 de julho de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Quarta, 05 de Dezembro de 2012 - 13h01

Operação Olimpo: Justiça nega liberdade a acusado de fraudar licitação

TJ-RO


Em despacho, publicado no Diário da Justiça desta quarta-feira, 5 de dezembro de 2012, o desembargador Oudivanil de Marins, membro da 1ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, negou a liminar (pedido antecipado) em habeas corpus, a uma acusado de praticar os crimes de fraude à licitação, dispensa indevida da mesma e formação de quadrilha. Ele foi preso na Operação Limpo, desencadeada pelo Ministério Público de Rondônia, em novembro deste ano. Agora aguardará o julgamento do mérito do HC, ocasião em que três desembargadores poderão votar pela permanência da prisão ou soltura.

No pedido de liberdade, a defesa disse que o acusado foi denunciado pela suposta prática de ilícitos contra a administração pública com o objetivo de fraudar procedimentos licitatórios do Instituto e Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada do Oeste - IMPRES. Sustentou que o réu possui residência fixa, ocupação lícita e fixa, é primário e bons antecedentes, não sendo dado a práticas criminosas, razão pela qual não há necessidade de mantê-lo preso. Alegou ainda que a prisão, com intuito de acalmar o meio social, não se justifica, pois, em se tratando de processo penal, a resposta da justiça para a sociedade deve vir ao final, com a condenação, se comprovada a acusação.

Para o relator do HC, desembargador Oudivanil de Marins, a decisão que decretou a prisão preventiva do acusado está devidamente fundamentada, pois é possível verificar a gravidade dos delitos que foram denunciados. "Nesse momento é imprescindível a manutenção da prisão cautelar, para acalmar o meio social abalado, conforme manifestações populares e manter a credibilidade da Justiça, que deve zelar pela paz social não apenas nos crimes de sangue, conforme bem ressaltou o ministro Joaquim Barbosa no julgamento pelo Supremo Tribunal Federal, no ′caso do mensalão", conclui.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/cidades/operacao-olimpo-justica-nega-liberdade-a-acusado-de-fraudar-licitacao)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions