Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Cidades

Presidentes da Eletrobrás e Eletronorte lançam pedra fundamental da linha Porto Velho/Araraquara

Quarta-feira, 11 Março de 2009 - 16:18 | Assessoria


Por ocasião da visita do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, às obras das hidrelétricas do Madeira, em Rondônia, os presidentes da Eletrobrás e Eletronorte, José Antonio Muniz Lopes e Jorge Nassar Palmeira, respectivamente, cumprem programação, neste dia 12 de março, no período da manhã, nas instalações da Eletronorte em Porto Velho.

Em novembro de 2008, a Eletronorte, líder do consórcio Integração Norte Brasil, arrematou os lotes A, C e G do leilão 007 da Aneel, referentes às linhas de transmissão do Complexo do Rio Madeira. Os 2.375 quilômetros de linhas de transmissão são, até hoje, a maior extensão já licitada pela Aneel. A Empresa participou do certame - realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro - com 24,5% de participação, em parceria com a Eletrosul (24,5%), Abengoa Brasil (25,5%) e Andrade Gutierrez Par (25,5%).

Linhas - A linha de transmissão Ji-Paraná/PimentaBueno/Vilhena, em 230 kV, vai integrar o Sistema Acre-Rondônia, que funciona hoje predominantemente à base da queima de óleo diesel, ao Sistema Interligado Nacional – SIN, por intermédio do Sistema Mato Grosso, na localidade de Jauru. “Com a integração ao SIN, os estados do Acre e Rondônia vão deixar de queimar 1,2 milhão de óleo diesel por dia, ao custo de R$ 2,00 por litro. Trata-se de uma economia de R$ 2,4 milhões por dia, totalizando R$ 72 milhões por mês e R$ 864 milhões por ano”, explica Jorge Palmeira. O trecho sob responsabilidade da Eletronorte, com 278 quilômetros de extensão e investimentos de R$ 167 milhões, está pronto e em fase de testes de comissionamento, aguardando a conclusão, pela iniciativa privada, do trecho entre Vilhena e Jauru.

Em novembro de 2008, a Eletronorte, líder do consórcio Integração Norte Brasil, arrematou os lotes A, C e G do leilão 007 da Aneel, referentes às linhas de transmissão do Complexo do Rio Madeira. Os 2.375 quilômetros de linhas de transmissão são, até hoje, a maior extensão já licitada pela Aneel. A Empresa participou do certame - realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro - com 24,5% de participação, em parceria com a Eletrosul (24,5%), Abengoa Brasil (25,5%) e Andrade Gutierrez Par (25,5%).

Lotes- O lote A compõem-se de: SE Coletora Porto Velho 500/230 kV; duas estações conversoras CA/CC/CA back-to-back 400 MW; LT Coletora Porto Velho – Porto Velho, C1 E C2, 230 kV em dois circuitos simples, com extensão aproximada de 17,3 km. Foi arrematado com deságio de 0%, para uma Receita Anual Permitida – RAP, de R$ 44,7 milhões. Os investimentos somam R$ 461,7 milhões. O prazo de entrega do empreendimento é de 36 meses após a assinatura dos contratos

A composição do lote C é a seguinte: Estação Retificadora nº. 01 CA/CC, 500/±600 kV – 3.150 MW; Estação Inversora nº. 01 CC/CA, ±600/500 kV – 2.950 MW. Foi arrematado com deságio de 10% para uma RAP de R$ 160,8 milhões. A proposta ficou em R$ 144,7 milhões. Os investimentos serão da ordem de R$ 1,4 bilhão. Prazo de entrega de 38 meses.

E, para o lote G, composto por LT Coletora Porto Velho – Araraquara 2, em CC, ±600 kV, em, circuito simples, com extensão aproximada de 2.375 km; houve deságio de 6 %, para uma RAP de R$ 185 milhões. O consórcio terá uma RAP de R$ 173,9 milhões, com investimentos de R$ 1,4 bilhão e prazo de 48 meses para a execução das obras. A RAP total, descontados os deságios, é de R$ 363,3 milhões.

Todas as obras têm previsão de ficarem prontas em 2012. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News