Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Cidades

Processo Judicial Digital é implantado na comarca de Ouro Preto do Oeste

Quarta-feira, 03 Setembro de 2008 - 11:41 | Assessoria


Servidores, magistrados e advogados de Ouro Preto do Oeste estão entusiasmados com o início do funcionamento do Processo Judicial Digital - Projudi - no Juizado Especial Cível e Criminal do fórum Jurista Teixeira de Freitas. Nos dois primeiros dias, 01 e 02 de setembro, 15 processos já foram iniciados digitalmente e mais de 30 advogados já estão cadastrados.

A escrivã do Juizado, Inês Cancelier, assim como os demais servidores da vara, tem a expectativa de que todos os órgãos e pessoas abracem de fato a causa, com o objetivo de atingir os fins a que se destina o processo virtual: maior celeridade na prestação jurisdicional, diminuição de gastos, e aproveitamento qualitativo dos recursos humanos, entre outros. "As dificuldades iniciais existem sempre que nos deparamos com as novidades, mas serão superadas com a prática. Estamos otimistas e contentes pelo novo aprendizado".

Para o advogado Robson Amaral Jacob, um dos primeiros a utilizar o sistema, a dificuldade inicial encontrada por alguns profissionais, pelo manuseio do computador e da internet, será superada com a prática e o Projudi se tornará um programa simples e eficaz. "Penso que estamos inovando no sentido da organização e celeridade processual, ao mesmo tempo, mantendo os meios adequados para que o magistrado aprecie as provas do processo, já que a documentação juntada eletronicamente é cópia perfeita do original. Num balanço prematuro, percebe-se que nós advogados teremos que continuar armazenando os documentos do processo no escritório, mas já haverá uma diminuição dos papéis. Todavia, não podemos esquecer que o Projudi é uma resposta também à morosidade processual e, se existe uma proposta neste sentido, teremos que cooperar, buscar informações, pois com a prática na utilização do sistema teremos facilidade com o manuseio que, a primeira vista, parece ser fácil".

A escrivã do Juizado, Inês Cancelier, assim como os demais servidores da vara, tem a expectativa de que todos os órgãos e pessoas abracem de fato a causa, com o objetivo de atingir os fins a que se destina o processo virtual: maior celeridade na prestação jurisdicional, diminuição de gastos, e aproveitamento qualitativo dos recursos humanos, entre outros. "As dificuldades iniciais existem sempre que nos deparamos com as novidades, mas serão superadas com a prática. Estamos otimistas e contentes pelo novo aprendizado".

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News