Rondônia, terça-feira, 20 de agosto de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Terça, 21 de Janeiro de 2014 - 10h42

Programa habitacional preocupa moradores da Zona Leste de Porto Velho

Assessoria


Programa habitacional preocupa moradores da Zona Leste de Porto Velho
A zona Leste de Porto Velho é uma região de grande densidade populacional e em permanente expansão. Ela comporta os Bairros Mariana, São Francisco, Airton Senna, Marcos Freire, Ulisses Guimarães, Ronaldo Aragão, Ocupação Renascer, Parque Amazônia, Codaron e mais cinco linhas rurais, com uma população por volta de 45 mil pessoas.

O programa habitacional Morada Nova, do Governo da Cooperação, realizado por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) - Plano FutuRo e governo Federal – “Minha Casa Minha Vida” - vai oferecer 4 mil moradias no residencial “Orgulho do Madeira, que serão entregues em julho desde ano. Porém a grandiosidade da obra começa a preocupar quem já está há mais tempo na região do extremo Leste de Porto Velho em relação ao atendimento nas áreas de saúde, segurança e educação, fatores esses dos mais carentes na região atualmente.

Segundo o Presidente do Conselho de Comunitário de Segurança do Setor 16 - Conseg 16 -, Anderson Nãnan, é esperado para a região um crescimento populacional para mais 12 mil pessoas com a entrega das 4 mil unidades habitacionais.

Ele ressalta que com a população no setor, em torno de 45 mil pessoas, o atendimento na área de saúde é feita por uma Unidade Básica de Saúde (UBS), localizada no Bairro Ulisses Guimarães e um posto de saúde no Bairro Mariana, com atendimentos limitados, deficitários e com as deficiências que se tornaram comuns, como a falta de médicos especialistas, medicamentos, um único aparelho de Raio-X para atender toda a comunidade – isso quando não está em manutenção. Sem contar, de acordo com Nãnan, que para a realização de exames laboratoriais é feita uma distribuição diária de apenas 25 fichas para atender toda a demanda, que não é pouca.

Para ajustar o crescimento populacional na área tanto a Prefeitura quanto o Governo teriam que investir pesado para dar condições necessárias nas melhorias de qualidade de vida da comunidade, ampliando a rede de atendimento dos postos, com mais médicos, mais medicamentos, melhor tratamento humano e abrindo mais unidades de saúde.

Ele lembra que o Ministério da Saúde determina em Lei que a cada 10 mil pessoas é indicada a criação de uma equipe do PSF – Programa Saúde da Família, composta por um médico, um enfermeiro, um técnico em enfermagem e um agente de saúde. O que não ocorre na região e que essa preocupação já foi repassada a Promotoria de Saúde do Ministério Público de Rondônia e as Secretaria de Saúde do Município e do Estado.

No caso da educação, a carência latente encontrada em toda região é a falta de creches públicas e até de vagas nas escolas municipais, que não possuem condições mínimas para atender a grande demanda. Seriam, no caso, cerca de mil crianças a mais na região.

Com alto índice de violência, a zona Leste hoje necessita de uma revisão urgente por parte da Secretaria de Segurança do Estado para repor postos policiais e aumentar o efetivo na região com mais rondas. O único Box de Polícia que existia no Bairro Ulisses Guimarães, referência de segurança ostensiva no setor não existe mais, o que gerou a ação de assaltantes e comércios em estado de alerta.

Vale registrar que dentro do Projeto “Orgulho do Madeira” inclui no seu orçamento de execução a construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e uma Unidade de Policiamento para atender a população que vai receber as casas. Porém a seis meses de serem entregues as moradias até o momento ainda não foi iniciada a construção da UBS, o que motivou a preocupação do presidente do CONSEG 6, Nãnan, e de muitos moradores.

“Tenho medo que este novo acréscimo populacional na zona Leste traga um colapso para a região que não está preparada para receber essa grande demanda. Já falta atendimento digno para quem está aqui, imagina com mais 12 mil novos moradores chegando.”, comentou Nãnan.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/cidades/programa-habitacional-preocupa-moradores-da-zona-leste-de-porto-velho)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions