Rondoniagora.com

Rondônia, 02 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Cidades

PSOL apela ao procurador do MP para apurar denúncias contra prefeito de Ariquemes

Quarta-feira, 17 Setembro de 2008 - 12:31 | RONDONIAGORA.COM


O presidente do PSOL de Ariquemes, Antonio Everaldo Joca, candidato a prefeito daquele município, pediu apuração rápida ao procurador geral do Ministério Público, em Porto Velho, a série de denúncias feitas por ele e outros cidadãos contra o prefeito Confúcio Moura (PMDB), candidato a reeleição.
Ele reclama que o MP em Ariquemes “tem-se manifestado favoravelmente ao então prefeito” e que tem sido obrigado a recorrer ao Poder Judiciário, com mandado de segurança, para obter informações e apurar denúncias feitas contra o prefeito.
Joca alega em sua petição ao procurador geral do MP, que há inúmeras denúncias feitas contra Confúcio, como uso abusivo de campanha publicitária com fins políticos, pedido de investigação em denúncia de fraude em licitação, compra de votos ainda das eleições municipais de 2004 e, que, sistematicamente, o prefeito tem-se negado a informar ou fornecer cópias de quantos servidores trabalham para o município e a que título, se efetivos, temporários ou comissionados.
“Inúmeras vezes temos procurado o MP em Ariquemes, mas ficamos sem resposta. Por conta de um mandado de segurança o prefeito tem cinco dias agora para nos dar essas informações. O que queremos e pedimos ao procurador é que apure em tempo hábil essas denúncias a fim de vê-las apuradas e esclarecidas”, afirma Joca.
O presidente do PSOL alega ainda que Ariquemes “vive sob lei da mordaça” já que as denúncias encaminhadas ao MP não estariam sendo apuradas. “Por isso fomos a Porto Velho apelar diretamente para o procurador geral para que medidas sejam tomadas e, efetivamente, todo rol de denúncias, muitas delas pendentes ainda do processo eleitoral passado, sejam apuradas em tempo hábil. Nós, como cidadão e liderança política, cremos na força das instituições como o MP que tem todo o respeito para apurar denúncias que penalizam a administração, o erário e o munícipe, e aguardamos uma breve manifestação do procurador geral”, disse o presidente do PSOL.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News