Rondônia, sábado, 21 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Cidades

Publicado em Segunda, 25 de Abril de 2011 - 08h45

Rodovia abandonada prejudica escoamento

Rodrigo Guerreiro


Rodovia abandonada prejudica escoamento
A rodovia RO-470 conhecido como linha 81, que liga os municípios de Nova União, Mirante da Serra e dá acesso a Urupá e ao Distrito de Tarilândia, a malha asfáltica está toda danificada. Falta sinalização e o risco de acidentes é constante, motoristas que trafegam na região reclamam do descaso e lentidão no escoamento da produção que abastece o Estado e outras regiões do país. Sobre a recuperação da rodovia, o motorista terá que esperar um pouco mais, segundo o diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Lúcio Mosquini, a recuperação da RO-470 já foi licitada e o valor de R$ 18 milhões está em caixa e as obras só devem começar em agosto, depois do período chuvoso.

A má conservação tem causado transtornos aos motoristas e produtores rurais, além dos prejuízos financeiros, os usuários da rodovia enfrentam riscos de acidentes, alguns trechos foram destruídos, outros estão quase intransitáveis, o trecho fica ainda mais perigoso, porque existe um grande fluxo de caminhões cargueiros. O percurso de Ouro Preto á Nova União em condições normais, antes era feito num prazo de 40 minutos, segundo o carreteiro Gilmar Albuquerque, esse percurso agora é feito em uma hora e meia. No lugar de asfalto, buracos e crateras se multiplicam em quase toda extensão da RO 470. Em alguns pontos são tantas as valetas, que a velocidade é reduzida a quase 20 km por hora

O trecho mais caótico está entre Nova União e Ouro Preto, o veículo trepida o tempo todo e a viagem fica cansativa e perigosa. Os buracos não dão trégua e as condições da via são precárias. A esperança de quem mora na região é que a manutenção, não demore tanto. “Há muito tempo estamos sofrendo com essa rodovia, já perdemos a conta de quantos acidentes presenciamos e quantos carros quebrados nós encontramos. Hoje precisamos entrar no matagal, porque não existe mais acostamento para desviar dos buracos, e quando nos deparamos, nos deparamos caindo dentro de um atoleiro”, desabafou o carreteiro Gilmar Albuquerque.

Segundo um produtor rural da linha 40, que preferiu ter sua identidade mantida, afirma que antes, o trajeto de Ouro Preto a Nova União, que ele acostuma fazer em 35min, hoje demora cerca de 1h20min. “O inexplicável que o governador tem assinado várias ordens de serviços nos municípios, autorizando asfaltamento urbano, inclusive lançou o Programa Estradão, esteve em Ouro Preto liberando recursos para asfaltamento, enquanto isso nos que usamos a linha 81 para fazer o escoamento da produção agrícola, sofremos com as más condições da estrada, isso causa muitos transtornos para nós que trabalhamos e moramos nessa região”, destacou o sitiante.

A reportagem fez o trajeto de Ouro Preto a Mirante da Serra, e foi possível verificar a má qualidade do asfalto, um dos principais problemas é um buraco de mais ou menos um metro de diâmetro, localizado poucos metros após a divisa de Ouro Preto com Nova União. Vários acidentes foram registrados, a maioria provocada pelas más condições de trafego da RO. “Todos nós sentimos no bolso, o impacto que é trafegar por essa rodovia, por aqui é assim, quando o carro não quebra é a produção que atrasa, ficamos praticamente isolados aguardando por socorro”, finalizou o produtor rural.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions