Rondoniagora.com

Rondônia, 30 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Cidades

Sem salário desde abril, trabalhadores em educação de Theobroma entram em greve

Quinta-feira, 26 Junho de 2008 - 18:59 | Assessoria


Os trabalhadores em educação do Município de Theobroma se reuniram em assembléia na terça-feira, dia 24/06, e decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira, dia 30/06. A categoria não recebe salários desde abril sem perspectivas, por parte da Prefeitura, de regularizar a folha de pagamento. O ex-prefeito Adão Ninke se afastou do cargo para concorrer à Prefeitura de Jaru. O vice-prefeito Carlinhos assumiu o cargo e diz que o Município não possui recursos para pagar a folha.
No dia 06/05 a presidente do Conselho Municipal do Fundeb, Neuciane Coelho da Cunha, enviou ofício à Câmara Municipal, no qual denuncia a situação e pede que sejam tomadas as providências de competência do Legislativo Municipal. O presidente da Câmara, vereador Denecir da Silva, embora tenha recebido o ofício, sequer se preocupou em responde-lo, demonstrando conivência com os desmandos.
A diretora da Regional Centro I do Sintero, Ineida Cândida Leite de Oliveira disse que os trabalhadores em educação de Theobroma cobram transparência nos recursos da educação e exigem a fixação de um calendário de pagamento para regularizar a folha.
O Secretário de Finanças da Diretoria Executiva do Sintero, Arnildo Lino, participou da assembléia da categoria e considera grave a situação. “Há uma total desorganização na Prefeitura de Theobroma. Nem parece que os gestores estão lidando com recursos públicos. A situação exige uma solução urgente”, disse.
Ao secretário Municipal de Fazenda, Anderson Ninke, filho do ex-prefeito Adão Ninke, já foram encaminhados inúmeros ofícios pedindo esclarecimentos sobre o uso dos recursos públicos, bem como solicitados documentos acerca da arrecadação e da aplicação das verbas da educação. No entanto, não há respostas.
No dia 06/05 a presidente do Conselho Municipal do Fundeb, Neuciane Coelho da Cunha, enviou ofício à Câmara Municipal, no qual denuncia a situação e pede que sejam tomadas as providências de competência do Legislativo Municipal. O presidente da Câmara, vereador Denecir da Silva, embora tenha recebido o ofício, sequer se preocupou em responde-lo, demonstrando conivência com os desmandos.
A diretora da Regional Centro I do Sintero, Ineida Cândida Leite de Oliveira disse que os trabalhadores em educação de Theobroma cobram transparência nos recursos da educação e exigem a fixação de um calendário de pagamento para regularizar a folha.
O Secretário de Finanças da Diretoria Executiva do Sintero, Arnildo Lino, participou da assembléia da categoria e considera grave a situação. “Há uma total desorganização na Prefeitura de Theobroma. Nem parece que os gestores estão lidando com recursos públicos. A situação exige uma solução urgente”, disse.
A presidente do Sintero, Claudir Mata, hipotecou total apoio do sindicato à luta dos trabalhadores de Theobroma. “Apoiamos a mobilização e disponibilizamos a estrutura sindical para a luta, para que os companheiros e as companheiras de Theobroma sejam atendidos em suas reivindicações e que sejam respeitados como educadores”.
Apesar de toda essa situação desfavorável, a Prefeitura de Theobroma ainda está contratando servidores. Só neste ano mais de 30 trabalhadores foram nomeados. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News