Rondoniagora.com

Rondônia, 16 de Agosto de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Cidades

Violência deixa população em pânico

Domingo, 11 Maio de 2014 - 11:11 | RONDONIAGORA


A onda de violência deixou em pânico a população de Ouro Preto do Oeste. A Associação Comercial do Município (ACIOP) está coletando assinaturas para encaminhar a Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) pedindo providências urgentes. No mês de março, a cidade registrou 1 roubo por dia e, por falta de efetivo, a Polícia Civil não consegue desvendar as ocorrências. A Polícia Militar também precisa de apoio. São poucos homens e viaturas para fazer ronda ostensiva em Ouro Preto, Teixeirópolis, Vale do Paraíso, Jorge Teixeira e Mirante da Serra, uma região que abrange pelo menos 70 mil pessoas. Até o final da semana, 4 mil assinaturas já haviam sido registradas no abaixo-assinado da entidade comercial.
Na região, outro fator preocupante são as quadrilhas especializadas no roubo de gado. Sitiante, Geraldo Conceição lamenta o que vem ocorrendo em Ouro Preto. “Estamos com medo de a qualquer momento uma quadrilha roubar as novilhas que compramos com tanto sacrifício”, disse o produtor, que não sabe a quem recorrer para pedir ajuda. Na semana passada, o jornalista Crescêncio Junior (Portal RO) teve sua residência invadida e os ladrões levaram todos os utensílios de sua casa. O grupo, que já fez outras vítimas em Ouro Preto, percebeu vizinhos e fugiu, mas boa parte de seus pertences foram roubados.
Em Jaru, a violência registra índices alarmantes. No final de semana passado, três pessoas foram executadas e não há pistas dos assassinos. O ex-presidiário João Luken foi morto quando saia de casa. Ele foi a terceira vítima. As prefeitas de Jaru, Sônia Cordeiro (PT), e Ouro Preto, Joselita Araújo (PMDB), estão marcando reuniões em Porto Velho para tratar da insegurança em seus municípios. “Nosso município precisa do apoio do Estado urgente”, disse a prefeita de Ouro Preto.
Na região, outro fator preocupante são as quadrilhas especializadas no roubo de gado. Sitiante, Geraldo Conceição lamenta o que vem ocorrendo em Ouro Preto. “Estamos com medo de a qualquer momento uma quadrilha roubar as novilhas que compramos com tanto sacrifício”, disse o produtor, que não sabe a quem recorrer para pedir ajuda. Na semana passada, o jornalista Crescêncio Junior (Portal RO) teve sua residência invadida e os ladrões levaram todos os utensílios de sua casa. O grupo, que já fez outras vítimas em Ouro Preto, percebeu vizinhos e fugiu, mas boa parte de seus pertences foram roubados.

Estratégias

Em contato com a assessoria da Sesdec, o adjunto, coronel Paulo Cesar Figueiredo, informou que estará reunindo o comandante da Polícia Militar, coronel Fernando Pretz, e o diretor-geral d Polícia Civil, delegado Pedro Mancebo, para traçar estratégias de ação na região central com apoio das unidades locais, a exemplo de Ji-Paraná. E a PM, segundo o secretário, fará o patrulhamento rural para acabar com o roubo de gado nas fazendas e sítios. O secretário não informou a data que as operações devem acontecer, mas disse que está ciente do problema e o mais breve possível vai atender a reivindicação da população.

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News