Rondônia, 28 de maio de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Especiais

Cúrcuma e Psyllium: o potencial terapêutico destas duas plantas repletas de benefícios para a saúde

Quinta-feira, 27 Abril de 2023 - 11:32 | Redação


Cúrcuma e Psyllium: o potencial terapêutico destas duas plantas repletas de benefícios para a saúde

Saúde através das plantas é um tema que está sendo desfrutado de uma certa popularidade no campo da medicina atual. Graças às inúmeras propriedades das plantas é possível aliviar diversos males. A fitoterapia garante um bom equilíbrio do corpo humano, estimulando o organismo sem causar efeitos colaterais nocivos. Estresse, dores nas articulações, digestão difícil, problemas intestinais, colesterol alto... folhas, flores, raízes, frutos, sementes, cascas ou plantas inteiras são comprovadamente uma boa alternativa para prevenir e limitar os mais diferentes problemas de saúde.

A lista de plantas e ervas medicinais seria realmente muito longa pra ser citada em apenas um artigo, mas aqui estão duas espécies que integram cada vez mais os cuidados prescritos pelos profissionais de saúde – a Cúrcuma e o Psyllium.

Cúrcuma, um poderoso antioxidante e anti-inflamatório natural

Também chamada de açafrão da terra ou gengibre amarelo, a cúrcuma é um rizoma nativo da Índia que tem se tornado muito popular nos últimos anos – e não é especialmente por seu sabor doce e quente ou por suas propriedades corantes que dão uma cor amarela às preparações culinárias, mas principalmente por seus efeitos benéficos à saúde.

São os curcuminóides que conferem à cúrcuma as suas muitas qualidades medicinais. Os curcuminóides são pigmentos antioxidantes muito poderosos, que também possuem propriedades anti-inflamatórias. O curcuminóide mais abundante na cúrcuma é a curcumina, que representa mais de 90% destes compostos bioativos. A cúrcuma é uma excelente fonte de minerais, principalmente ferro e manganês. Do lado vitamínico, é muito rica em vitamina B6, e é uma fonte interessante de vitamina C, vitamina E e vitamina B3. 

A cúrcuma pode ser encontrada in natura, em pó ou o extrato na forma de cápsulas, com formulação que concentra altas porcentagens de curcumina, podendo ser ingerida como suplemento alimentar diário para uma absorção otimizada de todos os benefícios funcionais desta raiz milenar.

Benefícios da cúrcuma 

Efeito anti-inflamatório  

Graças à sua riqueza em princípios ativos, a cúrcuma é amplamente usada para aliviar a dor relacionada a doenças inflamatórias (artrite reumatoide, artrose, tendinite), crônicas ou agudas.  Além de proteger as articulações e tecidos moles (músculos e tendões), a cúrcuma também é eficaz no alívio da inflamação que afeta a maioria dos órgãos e tecidos do corpo humano: sistema digestivo, sistema nervoso, pele, etc.

Aliada nos distúrbios digestivos

A curcumina atua em todos os níveis digestivos graças às suas propriedades antibacterianas e imunoestimulantes. No estômago, inibe a proliferação da bactéria H. pylori, responsável por úlceras, além de aliviar dores gástricas, inchaço e má digestão. No fígado, a cúrcuma promove a drenagem dos resíduos estimulando a secreção da bile. Finalmente, a nível intestinal, a ingestão diária de suplemento de cúrcuma melhora claramente a síndrome do intestino irritável.

Poderoso antioxidante

A curcumina ajuda a manter boas defesas imunológicas. Através das suas propriedades antibacterianas e antifúngicas, a cúrcuma atua como barreira contra as agressões externas. É recomendada a todas as pessoas que desejam manter uma boa imunidade e prevenir doenças sazonais (resfriados, gripes, etc.).

Outras indicações terapêuticas comprovadas da cúrcuma

Prevenção do envelhecimento celular, ajuda a manter uma boa saúde cardiovascular e é eficaz para cólicas menstruais.

Psyllium e suas propriedades para um intestino saudável

O psyllium é uma fibra solúvel extraída das cascas de sementes de uma planta herbácea chamada Plantago ovata, nativa da Índia e do Irã, que tem sido usada desde tempos imemoriais para tratar a constipação crônica e problemas intestinais. É um laxante que não irrita as mucosas e ajuda a regular a microbiota intestinal. 

As propriedades do psyllium estão contidas em suas sementes e mais particularmente em seu invólucro (casca ou tegumento). Este último, rico em fibras solúveis e insolúveis, é composto essencialmente por mucilagens, substâncias vegetais capazes de absorver até vinte vezes o seu volume em água. É uma das únicas plantas que tem essa capacidade, junto com as sementes de chia. Além da mucilagem que possui, também são encontrados no psyllium proteínas, lipídios, (ácidos graxos insaturados), esteróis, alcaloides e iridoides.

Curiosamente, o psyllium experimentou um ressurgimento de interesse nas últimas décadas graças à empresa americana Kellogg’s, que mencionou seu uso em seus cereais em 1998, com o acordo da Food and Drug Administration. Segundo alegou a companhia, “Quando combinada com uma dieta pobre em gordura e colesterol, a fibra solúvel da casca de psyllium neste produto pode reduzir o risco de doença cardiovascular”. 

É mais fácil e conveniente usar pó de psyllium, pois a planta está pronta para uso. Pode ser diluído em água, suco de frutas, laticínios ou sopas. Também pode ser encontrado na forma de sementes não processadas. Nesse caso, é recomendável mergulhá-las por várias horas em água morna.

Benefícios do psyllium

Combate a constipação

O psyllium em pó é um “laxante de lastro”, ou seja, incha no intestino ao entrar em contato com a água e aumenta o volume e a consistência das fezes. As sementes de psyllium são ricas em mucilagens que irão formar um gel na presença de água (aquela ingerida e contida no estômago). A ação do psyllium estimula a contração das paredes intestinais e, portanto, expulsa as fezes com mais facilidade.

Regula a hipercolesterolemia

A hipercolesterolemia é o aumento dos níveis de colesterol no sangue. Tomar psyllium regula os níveis de triglicerídeos e colesterol. As sementes de psyllium têm como alvo o colesterol ruim e o reduzem, limitando a absorção do colesterol no intestino e no estômago. 

Limita o diabetes

Psyllium ajuda a normalizar os níveis de lipídios e diminuir o açúcar no sangue. O gel criado pelas sementes de psyllium altera a estrutura e a textura dos alimentos no intestino, diminuindo assim o índice glicêmico da refeição, um benefício significativo para pessoas com diabetes.

Previne doenças cardiovasculares

Se o psyllium tem benefícios nos níveis de colesterol e açúcar no sangue, seu uso como suplemento de fibra dietética ajuda na redução da pressão arterial, especialmente em pessoas com pressão alta e excesso de peso. Nos Estados Unidos, o FDA (Food and Drug Administration) reconhece a eficácia do psyllium na redução do risco de doença cardíaca coronária.

Inibe o apetite

O Psyllium se expande graças às suas mucilagens, portanto proporciona uma sensação de saciedade. Assim, essa fibra solúvel ocupa mais espaço no estômago, o que causa um efeito supressor do apetite. É uma boa maneira de reduzir a quantidade de comida no prato e evitar lanches entre as refeições.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também