Rondônia, segunda-feira, 16 de dezembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Sexta, 29 de Maio de 2009 - 10h39

Acusado de atirar na sogra tem habeas corpus concedido pela Câmara Criminal do TJ

TJ-RO


Por unanimidade de votos, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, durante sessão de julgamento ocorrida ontem (28/05), concedeu habeas corpus (HC) com pedido de liminar, a Manoel Inácio da Silva, acusado de ter efetuado disparo de arma de fogo que atingiu sua sogra, razão pela qual foi indiciado inicialmente por tentativa de homicídio. Posteriormente a denúncia oferecida pelo Ministério Público em dezembro de 2005, imputou-lhe a prática de crime previsto no art. 15 da Lei 10.826/03 (disparo de arma de fogo).

A defesa do acusado, impetrou HC alegando que Manoel possuía arma de fogo em seu sítio e que não teve intenção de acertar a vítima, pois, pela pouca distância que estava dela, fosse seu intuito matá-la, como bom caçador que é, por certo não erraria o alvo, circunstância essa que frusta qualquer tentativa de incriminá-lo. Reforça também o fato de que a arma disparou acidentalmente, quando o Manoel fazia a limpeza dela.

Para o relator do processo e presidente da Câmara Criminal, desembargador Valter de Oliveira, a prisão do acusado, teve como base a constatação de sua fuga do distrito da culpa, tendo a juíza de 1º grau considerado que essa atitude demonstra sua predisposição em não atender ao chamado judicial ou cumprir a pena em caso de eventual condenação. "O delito ocorreu em fevereiro de 2004 e a denúncia foi oferecida em dezembro de 2005, portanto, quase dois anos depois. Além disso, o decreto prisional, embora datado de fevereiro de 2006, só foi cumprido no dia 11 de março do corrente ano", ressaltou o desembargador.

Ainda de acordo com o relator, o fato de o acusado ter transferido residência para outra localidade não significa que tenha tido interesse em furtar-se à aplicação da lei, pois não se tem elementos para aferir a certeza de que estivesse ciente da ação ou mesmo do decreto prisional. "Apesar do acusado possuir residência em outra localidade não vejo que isso impeça o prosseguimento do feito, tendo em vista que o mesmo expressou compromisso de comparecer a todos os atos processuais, além de constar nos autos sua primariedade, residência fixa e profissão. Por esta razão determino que seja revogado o decreto de prisão preventiva, com expedição de alvará de soltura", concluiu o desembargador, sendo acompanhado em seu voto, pelo desembargador Cássio Rodolfo Sbarzi Guedes e pelo juiz convocado, Valdeci Castellar Citon.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/geral/acusado-de-atirar-na-sogra-tem-habeas-corpus-concedido-pela-camara-criminal-do-tj)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions