Rondônia, quinta-feira, 5 de dezembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Quarta, 15 de Outubro de 2008 - 14h33

Agarrada ao osso: Fátima Cleide tenta excluir Ceron do PND

RONDONIAGORA.COM


A senadora Fátima Cleide (PT) se mobilizou mais uma vez para tentar excluir a Ceron do Programa Nacional de Desestatização (PND). Ontem, ela reuniu um grupo de representantes da Federação Nacional dos Urbanitários para debater novamente em audiência pública o Projeto de Lei 51/2004, de autoria dela, que tramita na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Os senadores do PSDB e DEM já se manifestaram contra o projeto de Fátima.

O Decreto nº 5.146, de 20 de julho de 2004, determina que empreendimentos de transmissão de energia elétrica integrantes da Rede Básica do Sistema Interligado Nacional, sejam incluídos no Programa Nacional de Desestatização - PND, e determina à Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL a promoção e o acompanhamento dos processos de licitação dessas concessões. Os dirigentes da Ceron, indicados da senadora Fátima Cleide, perderiam, portanto, o poder dentro da empresa dando lugar a um sistema de venda mais transparente.

A medida do Governo Federal foi tomada depois que a Eletrobrás verificou um rombo de R$ 7,8 bilhões nas empresas federalizadas, entre elas as Centrais Elétricas de Rondônia. Milhões de reais são colocados nessas distribuidoras a cada ano e a maioria não reage, continua afundada em dívidas e amargando administrações ditadas pela politicagem.

Federalizadas

A Eletrobrás conta, atualmente, com seis distribuidoras federalizadas de energia, quatro no Norte e duas no Nordeste, que não fazem parte do sistema integrado e dão prejuízo. Isso ocorre porque as empresas produzem ou compram energia por preço superior ao de venda, além de haver perdas elevadas no processo de distribuição e alta inadimplência nos contratos.

A taxa de crescimento do mercado consumidor no Norte e no Nordeste é de quase 8% ao ano, segundo dados da Eletrobrás. Para atender a essa demanda, seria necessário o investimento de R$ 5,2 bilhões nos próximos quatro anos.

Nova regulação

A única forma de solucionar esses problemas e permitir os investimentos necessários, seria mudar a legislação relativa às empresas que operam em sistemas isolados. A nova regulação deve prever a contratação de energia por meio de leilões, o que não ocorre atualmente, e estabelecer regras de transição para o sistema integrado.

O diretor de planejamento da Eletronorte, Adhemar Palocci, já destacou, em algumas oportunidades, que gerar energia no Norte é caro, por tratar-se de sistema isolado e porque a maior parte da energia provém de fonte térmica. As tarifas da região também são mais baixas e os mercados ainda não são consolidados, acrescentou. "O subsídio proveniente da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) não é suficiente para cobrir todo o custo de geração", disse.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/geral/agarrada-ao-osso-fatima-cleide-tenta-excluir-ceron-do-pnd)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions