Rondoniagora.com

Rondônia, 27 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

ALIADOS DO PREFEITO DERRUBAM EX-COMPANHEIRO PETISTA DO CONSELHO DE PREVIDÊNCIA

Terça-feira, 27 Maio de 2008 - 16:39 | Assessoria


O sindicalista Raimundo Nonato Soares não é mais presidente do Conselho de Previdência Municipal. Nonato teve o mandato cassado numa reunião realizada no dia 12 de maio por nove conselheiros do Conselho Previdenciário, todos eles pertencentes à chamada “tropa de choque” do prefeito Roberto Sobrinho. A notícia foi dada hoje pelo próprio sindicalista que já havia antecipado o plano de tirar-lhe o mandato.

Os conselheiros que estavam na reunião que culminou com a cassação do presidente do CPM foram: José Afonso Florêncio (eleito presidente), Domingos do Sintero, Marcelo Augusto (coordenador Técnico do IPAM), Wilson Correia (secretário Municipal de Fazenda), Rita Helena Ferrugem (adjunto da Secretaria Municipal de Saúde), Francilene dos Santos (Câmara Municipal), Israel Xavier (Secretário Municipal de Planejamento), Carlos de Souza Mesquita (Adjunto da Procuradoria Geral do Município) e Ambrósio Reis de Oliveira (Secretaria Municipal de Administração – Semad).

Raimundo disse que sua cassação foi originada com base numa interpretação dos conselheiros “do contra” da lei Municipal 227 que trata do Regime Previdenciário e das eleições dos membros do Conselho de Previdência. Segundo Nonato, a Lei é omissa quanto à reeleição e dá carta branca para que os membros do Conselho decidam. “Não me elegi sozinho. Alguns dos conselheiros que hoje tiraram meu mandato votaram a favor da minha permanência na Presidência. Não fiz nada sozinho”, comentou.

Os conselheiros que estavam na reunião que culminou com a cassação do presidente do CPM foram: José Afonso Florêncio (eleito presidente), Domingos do Sintero, Marcelo Augusto (coordenador Técnico do IPAM), Wilson Correia (secretário Municipal de Fazenda), Rita Helena Ferrugem (adjunto da Secretaria Municipal de Saúde), Francilene dos Santos (Câmara Municipal), Israel Xavier (Secretário Municipal de Planejamento), Carlos de Souza Mesquita (Adjunto da Procuradoria Geral do Município) e Ambrósio Reis de Oliveira (Secretaria Municipal de Administração – Semad).

“A maioria desses conselheiros, que considero traidores da categoria porque agora estão aliados ao prefeito que a todo custo quer tirar dinheiro do Instituto de Previdência, está envolvida em alguma denúncia de irregularidades que fiz ao Ministério Público Federal, por isso considero que fui vítima de perseguição. O prefeito estava ficando muito incomodado com as minhas denúncias e resolveu convocar sua tropa de choque para me tirar antes que o estrago fosse ainda maior”, finalizou Raimundo Nonato que estará entrando com um mandado de Segurança na Justiça para reaver o cargo.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News