Rondoniagora.com

Rondônia, 04 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Barranco desmorona e desabriga família em Porto Velho

Segunda-feira, 23 Janeiro de 2017 - 10:39 | da Redação


Barranco desmorona e desabriga família em Porto Velho

Uma família que morava às margens do Canal Beira Rio, no Bairro Costa e Silva em Porto Velho, foi obrigada a deixar sua residência no último domingo (22). Com as intensas chuvas na região, o local foi atingido por um desbarrancamento colocando os moradores em risco. O beco, localizado em baixo da ponte do bairro, já estava sendo monitorado pela Defesa Civil e os habitantes haviam sido notificados sobre possíveis riscos.

Segundo Marcelo Santos, diretor do Departamento de Defesa Civil, a grande quantidade de chuvas na capital foi o que ocasionou o desmoronamento. “É uma grande quantidade de chuva e o local em que eles moram não tem vazão”, explicou Marcelo. Ele ainda esclareceu que a família atingida foi socorrida pela Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e alguns vizinhos, que ajudaram retirando a maior parte dos pertences da casa. A família está sendo assistida por parentes, porém a Defesa Civil afirma eles serão incluídos em programas habitacionais.

O local, chamado de Beco do Canal Beira Rio, já estava sendo monitorado há um ano e as famílias que moram lá haviam sido notificadas anteriormente sobre os grandes riscos de desbarrancamento. De acordo com o diretor do departamento, apesar do risco, as outras famílias se recusam a deixar a área. “Nós tentamos tirar as outras famílias, mas houve resistência. Eles não querem sair de jeito nenhum”, declara Marcelo que garante que “vamos levar um psicólogo agora para conversar com essas pessoas, para ver se dessa forma conseguimos convencê-las a sair de lá”.

De acordo com Marcelo Santos, outros áreas próximas a igarapés, canais e do Rio Madeira, como no bairro Triângulo estão em perigo de desabamento e os moradores devem sair o quanto antes. “Nós estamos tentando retirar famílias do Triângulo tem muito tempo. Queremos que eles saiam para o bem deles mesmos, pois é algo muito perigoso e iminente”, comentou o diretor.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News