Rondônia, 18 de junho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Campanha de conscientização contra o suicídio discute como identificar pessoas que precisam de ajuda

Quarta-feira, 27 Setembro de 2017 - 11:15 | da Redação


Campanha de conscientização contra o suicídio discute como identificar pessoas que precisam de ajuda

O número de mortes autopraticadas (suicídios) ocorridos em Porto Velho nos últimos anos chamou a atenção da Câmara de Vereadores da capital que aprovou, em 25 de julho de 2017, a lei 2415 que obriga o município a realizar campanhas de orientação e conscientização sobe o assunto. No entanto, como desde 2015, o mês de setembro é dedicado à causa no Brasil, a Casa de Leis municipal também começou o mesmo processo.

Para ajudar na conscientização, a vereadora Joelna Holder (PMDB) deu início a campanha “Escolha a vida - falar é a melhor opção”. Ela conta que o assunto a despertou a partir do momento em que uma pastora de uma igreja evangélica tirou a própria vida. “Como educadora, eu já vivi a realidade em sala de aula e me questionava, mas ficava inerte por não conseguir fazer nada. Agora, estando na condição de vereadora, procuramos os dados da Sesdec, do Caps e a lei foi proposta, para que haja uma discussão sobre o assunto e também o acolhimento da pessoa”, diz a vereadora.

Apesar de não mostrarem a realidade, segundo Joelna Holder, os dados da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) mostram que 424 pessoas tiraram a própria vida no período de 2011 a 2016. Destas, 131 foram em Porto Velho. “O número não representa a realidade porque só abrange o que a família diz ou quando a própria pessoa deixa a sinalização, às vezes por carta. Mas há casos que não conseguimos identificar até por não perceber como a pessoa estava. Com a campanha, percebemos que as pessoas começam a ter mais sensibilidade, mais coragem de falar ”, diz a vereadora.

Após colher os dados, a vereadora deu início às discussões sobre o assunto, mostrando que é preciso deixar o medo e a vergonha de lado para poder acolher a pessoa que precisa de ajuda. “Quando questionamos essas pessoas sobre angústias mental, emocional, quantas procuram ajuda e quantas pensam em por fim à vida são muitas pessoas, percebemos que muitas são acometidas de problemas que podem levar a cometer a morte autopraticada e nem percebemos. Os jovens hoje em dia estão muito expostos com esses jogos que provocam desafios. É preciso que fiquemos alerta sobre isso”, diz a vereadora.

Neste fim de semana, a campanha chegou em Vilhena. Neste último mês, o município registrou pelo menos três vítimas de suicídio. A que mais chamou a atenção da população foi da adolescente Vânia Maísa Castro Morais, 17 anos. “Nós começamos com o confrontamento de dados, também participamos de audiência pública na Assembleia Legislativa, já estivemos em Cacoal e agora Vilhena discutindo formas de acolher as pessoas que estão com problemas. Isso é importante para muita gente discutir o assunto, saber como podemos ajudar, mas o mais importante é não criminalizar e não julgar”, finaliza a vereadora.

A campanha ocorre durante em conjunto com a Semana de Valorização à Vida, também instituída pela Câmara de Vereadores. As discussões, palestras e encontros ocorrem, principalmente, em escolas com o objetivo de promover a participação da sociedade.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também