Rondônia, sábado, 7 de dezembro de 2019
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Terça, 27 de Janeiro de 2009 - 13h20

CARTA ABERTA A POPULAÇÃO - MÉDICOS DE VILHENA

RONDONIAGORA.COM


È SABIDO QUE NINGUÉM GOSTA DE LER TEXTOS LONGOS, PORÉM VOCÊ CIDADÃ, CIDADÃO, MÃES E PAIS DE FAMILIAS, LEIAM ESTE TEXTO PARA SABER COMO ANDA A SAÚDE PÚBLICA DE NOSSO MUNICIPIO.

Há muitas controvérsias a respeito do atendimento médico do chamado Hospital Regional de Vilhena. Sempre houve muitas queixas, reclamações, denuncias, alguns poucos elogios, etc., porém, poucas pessoas e mesmo autoridades de qualquer esfera, ou melhor, quase ninguém sabe o que na verdade ocorre dentro do Hospital.

Em todos esses anos de existência do referido Hospital, muitas vidas foram salvas, muitas doenças curadas, muitas dores eliminadas, muitos diagnósticos realizados preventivamente antes que pessoas tivessem doenças graves e até mesmo viessem a falecer. Perderam-se vidas?! Infelizmente, sim. Mas, sempre os médicos que atuaram em todos os casos quiseram fazer o melhor de si para que esses fatos não acontecessem, porém, em nossa cidade e principalmente no nosso serviço público, faltam muitos meios para se fazer diagnósticos (exames, aparelhos, especialistas, etc.) e muitas vezes o médico necessita desses métodos para se fazer diagnósticos, mas não os tem. Porém, o que não é divulgado é que mesmo assim, em casos de urgência e caso de emergência, os médicos se desdobram para estabelecer o diagnóstico e o tratamento, pois naquele referido momento não há tempo a perder é uma vida que esta em jogo. Não da para esperar exames fora da cidade, não da para esperar especialistas, não da tempo para encaminhar o paciente. Então o médico lança mão apenas de seu conhecimento clínico e de métodos antigos de diagnósticos que não se usa mais, no sentido de salvar aquela vida não se importando de quem é aquela vida, vida essa que pode ser uma criança, que poderia ser o seu filho, as vezes um pai de família, uma mãe de família ou mesmo um estranho qualquer. Constantemente faltam medicamentos e o médico é obrigado a substituí-los por outros de qualidade duvidosa.

Por exemplo, os médicos do pronto socorro sempre atenderam e continuam atendendo em média 200 a 250 pacientes por dia, (6.000 pacientes/mês ou 72.000 pacientes/ano), sendo que a organização mundial de saúde (OMS) estabelece que uma consulta deve ser feita em 15 minutos, ou seja, 4 consultas por hora, logo é óbvio e notório que o atendimento do pronto socorro do Hospital Regional extrapola e em muito o que é preconizado pela OMS, e isso o médico faz, no sentido de não deixar aqueles que procuram o Hospital sem atendimento. Evidetemente cai a qualidade do atendimento. Os anestesistas constatementes anestesiam duas ou três pessoas ao mesmo tempo, uma em cada sala cirúrgica, o que é proibido pelo Código de Ética Médica, pois os anestesistas têm que anestesiar apenas um paciente por vez. Também, os anestesistas fazem isso para atender o paciente e não porque são obrigados. Os cirurgiões além de atenderem as urgências e as emergências atende também consultas para diagnosticar patologias cirúrgicas, fazem cirurgias eletivas (cirurgias que não são de urgências e podem ser agendadas em qualquer outro dia) e passam visitas nos pacientes internados, sendo que em qualquer lugar do mundo o cirurgião que esta de plantão de urgência/emergência não podem fazer outro atendimento que não seja urgência/emergência. Os ortopedistas, também, atendem as urgências/emergências e passam visitas, fazem atendimentos eletivos (reduções de fraturas, cirúrgicas, etc.). os obstetras, fazem partos normais, cesarianas, atendimento as gestantes que estão para ganhar bebe e também ambulatório, ou seja, atendem consultas daquelas que ainda estão em pré-natal, o que na verdade deveria ser feito nos postos de saúde. Enfim, se for enumerar todos os procedimentos, de todas as especialidades, que são realizados acima do que deve ser feito, este texto seria mais longo do que já é, e não seria lido até o final. Há muitos mal entendidos?! Sim, há. Mas, infelizmente também, esses mal entendidos não são devidamente esclarecidos, deveriam e devem ser esclarecidos para que seja melhorado cada vez mais o serviço público de saúde. Se porventura há maus profissionais, esses devem ser extirpados do quadro de funcionários públicos.

O que a população necessita saber é que as queixas pertinentes a má conduta de um profissional médico são apuradas na área ética e na área administrativa. Na área ética, quando o cidadão (a) julgar que foi mal atendido por parte do médico, devera queixar-se ao Diretor Clinico que enviará o caso a uma comissão de Ética Médica que apurará o caso. No caso de uma possível falha do médico na área administrativa, o cidadão (a) deverá queixa-se ao Diretor Administrativo. Poderá em seguida, acompanhar o desenrolar de sua queixa nessas duas esferas. Quanto ao atendimento, Os médicos nunca deixam o Hospital sem atendimento e para isso, como em nossa cidade faltam profissionais de quase todas as especialidades, OS MÉDICOS FIZERAM E FAZEM MUITOS PANTÕES EXTRAS, ÀS VEZES ATÉ ACIMA DO PERMITIDO POR LEI, PARA NÃO DEIXAR A POPULAÇÃO SEM ATENDIMENTO, pois perguntamos: o que é melhor? Alguns médicos fazerem plantões acima da regularidade para atender a população ou não fazerem o plantão extra e deixar de atender a população? Se a resposta é a primeira hipótese citada, isso já ocorre e atendimento existe; mas, se a resposta for a segunda hipótese, QUE É COMO QUER O ATUAL SECRETÁRIO DE SAÚDE O SR JACIER DIAS, ou seja, não fazer plantões extras acima do permitido, quando você chegar ao Hospital com seu filho, sua mãe ou seu pai doente, ou qualquer outro ente querido VOCÊ NÃO TERÁ MÉDICO PARA ATENDER-LHE E SEU ENTE QUERIDO PODERÁ PIORAR E ATÉ MORRER! Pois o atual SECRETÁRIO DE SAÚDE, o SR JACIER DIAS, não quer que os médicos façam plantões extras, pois alega ilegalidade. Ora Sr. Secretário, se alguns médicos não fizerem plantões extras haverão apenas dois caminhos: 1- contratação de novos profissionais para preencherem as muitas vagas existentes, o que diga-se de passagem nós médicos somos de pleno acordo, ou: 2- o não atendimento da população que procura o Hospital Regional deixando essa referida população e mercê de sua própria sorte com o risco de acontecerem agravamento do estado de saúde de muitos e até mesmo muitas mortes, o que nós médicos somos totalmente contra.

Então Sr. SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS, O QUE O SENHOR PREFERE? ATENDER A POPULAÇÃO ATÉ A CONTRATAÇÃO DE NOVOS MÉDICOS OU DEIXAR PESSOAS DOENTES OU ATÉ MESMO MORRER GENTE ATÉ V.SSA DECIDIR O QUE FAZER? Se o problema para se resolver no Hospital fosse apenas o plantão extra seria fácil, mas há outros muitos problemas que deverão e devem ser resolvidos imediatamente, POIS SAÚDE SR SECRETÁRIO JACIER DIAS, NÃO ESPERA. Quando chegar alguém correndo o risco de morrer não da tempo para esperar licitação para compra de material, não da tempo para encaminhar para outro centro, não da tempo para esperar chegar medicação de outro lugar e não da tempo para reclamar de aparelhos que faltam ou que estão com defeitos. Dizer também SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS, que os defeitos e vícios já vinha de outras administrações e que VSa esta apenas há 26 dias no comando da saúde, não é argumento, pois como já foi citado SAÚDE NÃO ESPERA. Por exemplo, na semana passada houve casos de pacientes graves no meio da madrugada que necessitavam de ultrassom para saber se deveria ou não serem operados, e PASMEM CIDADÃS E CIDADÃOS DE VILHENA, mesmo tendo aparelhos de ultrassom no Hospital Regional, não havia médico para realizar o exame, e sabem por que? Porque até agora o SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS, não se dignou a SIMPLESMENTE conversar com os médicos que fazem ultrassom, para fazer uma escala para a realização desses exames, e uma reunião dessa poderia acontecer em meia hora. O episódio em questão foi inclusive motivo de BOLETIM DE OCORRENCIA POLICIAL. Logo, Sr Secretário de saúde usar a desculpa de que 26 dias de mandato é pouco tempo para se fazer uma SIMPLES escala de plantão é uma AFRONTA enorme a inteligência do mais ingênuo dos seres. É SIMPLESMENTE CHAMAR A POPULAÇÃO DE VILHENA DE IDIOTAS. Houve também necessidade de medicamentos que era um valor de R$, 80.000,00, e o SECRETÁRIO não liberou mesmo sendo legal, pois esse valor não necessita de licitação, e o Hospital e os pacientes ficaram sem essa medicação. Há muitos outros absurdos cometidos pelo SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS EM APENAS TÃO POUCO TEMPO DE MANDATO, inclusive conseguindo que a DIRETORA ADMINISTRATIVA SRA VERA FOSSE AFASTADA, POIS A MESMA ESTAVA TENTANDO MANTER O HOSPITAL FUNCIONANDO E PARA ISSO CONTRARIOU O SR SECRETÁRIO DE SAÚDE EM ALGUMAS ATITUDES E ISSO FOI O SUFICIENTE PARA QUE A MESMA FOSSE COVIDADA A SE AFASTAR. Mas como já citado acima, se formos enumerar todas as DECISÕES ERRADAS E EQUIVOCADAS DO SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS, ficará um texto muito longo. O QUE NÓS MÉDICOS QUEREMOS É QUE A POPULAÇÃO, QUE É O PRINCIPAL OBJETIVO DO ATENDIMENTO DA SAÚDE, FIQUE A PAR DO QUE OCORRE NO HOSPITAL REGIONAL, POIS O SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS, QUE NÃO ENTENDE NADA DE SAÚDE PÚBLICA, QUE NÃO ENTENDE NADA DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR, QUE NÃO ENTENDE NADA DE MEDICINA, NEM DE GESTÃO HOSPITALAR OU DE SAÚDE PUBLICA QUE SIMPLESMENTE OCUPA UM CARGO POLÍTICO E ESTÁ MAL ASSESSORADO E NÃO SE PREOCUPA EM FICAR BEM ASSESSORADO QUE, TOME ATITUDES BASEADAS EM INFORMAÇÕES DE QUEM ENTENDE DA ÁREA EM QUE ELE ESTA ATUANDO COMO SECRETÁRIO, PARA QUE A POPULAÇÃO NÃO FIQUE MAL ASSISTIDA, COMO JÁ ESTA SENDO E QUE NÃO JOGUE A CULPA PARA CIMA DOS MÉDICOS QUE É A ÚNICA COISA QUE TEM TENTADO FAZER DESDE QUE ASSUMIU A PASTA DA SAÚDE.

NÓS MÉDICOS INFORMAMOS A POPULAÇÃO QUE NÃO SOMOS RESPONSÁVEIS PELO PROVÁVEL CAOS QUE JÁ ESTÁ SE ESTABELECENDO E SE ESTABELECERÁ NA SAÚDE PÚBLICA DE VILHENA SE AS DECISÕES CONTINUAREM DESSA MANEIRA. O RESPONSÁVEL É ÚNICA E SIMPLESMENTE O SR SECRETÁRIO DE SAÚDE JACIER DIAS.

Vilhena, 26 de janeiro de 2009.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/geral/carta-aberta-a-populacao-medicos-de-vilhena)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions