Rondônia, quarta-feira, 21 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Quinta, 06 de Agosto de 2009 - 17h43

Cassol e governador do Acre confirmam viagem a Brasília para tratar de emancipação; veja ata

RONDONIAGORA


Os moradores do distrito de Extrema, a cerca de 380 quilômetros da capital sentido Acre, que bloqueavam a BR-364 desde a última segunda-feira, concordaram em colocar fim ao movimento no início da tarde desta quinta (6), após 82 horas interrompendo o tráfego de veículos. O fim do protesto foi possível graças à intervenção do governador Ivo Cassol no caso, que conversou na tarde de ontem (quarta) com o Governador do Acre, Binho Marques, e ministros em Brasília para buscar uma solução para o impasse.

Embora a emancipação pretendida pelos moradores seja uma questão federal, que precisa da iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral, o governador Ivo Cassol mostrou-se preocupado em buscar a emancipação de Extrema desde o início de seu mandato, quando lideranças daquele distrito o procuraram para intermediar a separação da capital, que não leva benfeitorias aos moradores, pelo contrário. “Nós estamos esquecidos pelo prefeito, nos ajude governador”, pediram na época.
Como as negociações com os representantes do Tribunal Regional Eleitoral, que é o responsável para organizar o plebiscito, não progrediram durante a semana, o governador Ivo Cassol decidiu enviar na tarde desta quarta-feira (5) o Tenente-Coronel PM Sávio Lessa, secretário-chefe do Gabinete Militar, para intermediar as negociações com os manifestantes e garantir a segurança e a ordem no local.

Graças a esta intervenção, nesta quinta-feira (6) foi fechado o acordo para liberação da rodovia, com a presença do senador Valdir Raupp. Registrado em Ata e assinado pelos signatários, o acordo prevê uma audiência com o ministro relator do processo de emancipação, desembargador Fernando Gonçalves, na próxima quinta-feira, dia 13 de agosto, em Brasília. A pedido do senador Raupp uma audiência foi solicitada e confirmada pela Representação do Governo do Estado em Brasília.

A favor da emancipação de Extrema, Cassol confirma ida à Brasília

Em conversa com Aparecido Bispo de Oliveira, um dos líderes do movimento pela emancipação do distrito, o governador Ivo Cassol confirmou total apoio à causa dos moradores de Extrema, uma vez que sempre defendeu a emancipação, garantindo que estará presente na reunião em Brasília e explicará ao ministro relator do processo a importância de emancipar o distrito, garantindo toda a infra-estrutura necessária para a implantação do novo município. Foram definidos que 4 representantes do distrito estarão presentes à reunião: José Souza da Silva, Ari Ferreira Simão, Raimundo Ferreira Neto e Aparecido Bispo de Oliveira.

O tenente-coronel Lessa, que representou Cassol nas negociações, explicou que foi preciso a intervenção do Governo do Estado para que a ordem fosse restabelecida e os ânimos serenados, uma vez que havia um foco de tensão no local devido a ações de por fim ao movimento na noite de quarta, mas que felizmente nenhum incidente mais grave ocorreu. “Foi preciso deixar bem claro que o Governo do Estado é a favor da emancipação, e que viemos aqui para garantir a ordem e a segurança das pessoas”, declarou Lessa.

O governador Ivo Cassol sempre deixou clara a sua posição sobre a emancipação do distrito de Extrema, uma vez que a prefeitura da capital não leva os benefícios que a população precisa, e que as poucas benfeitorias ali existentes foram executadas pela administração estadual. “Se aqui na capital já não fazem nada, imagine lá em Extrema, a mais de 300 quilômetros de distância. O patrolamento das ruas do distrito fomos nós que fizemos, as escolas são do Governo do Estado, a Operação Cidade Limpa fomos nós que executamos, as estradas rurais é o D.E.R. que arruma, o hospital do distrito é mantido pela administração estadual, ou seja, tudo que é feito pelo poder público lá em Extrema é feito pelo Governo do Estado. Então é melhor que vire município logo, que tenha independência e seus moradores possam escolher seus representantes, por isso tem todo meu apoio”, declarou Cassol, complementando que, além de Extrema, espera que a Justiça Eleitoral emancipe outros distritos, como 5° BEC (ligado a Machadinho), Tarilândia (ligado a Jaru), e Jaci-Paraná (também ligado à capital), que hoje possuem renda, área e população maior que alguns municípios existentes no estado.

Com o fim do movimento, o trânsito de veículos foi restabelecido nos dois sentidos, e esta era uma das principais preocupações do governador do Acre, Binho Marques, explicando na conversa com Cassol que já começava a faltar gêneros alimentícios e combustível em Rio Branco, devido ao bloqueio. “Ao invés de enrolar os moradores de Extrema dizendo que vão fazer isso e aquilo, os políticos que tem o poder de resolver esta situação deveriam primeiro trabalhar para melhorar a vida de quem mora lá e precisa de tudo, eles sequer fazem o dever de casa e nós temos que fazer por eles. Eles deveriam também tornar realidade o desejo de independência dos moradores, ao invés de só aparecerem para tirar fotografia quando a situação já está resolvida”, disparou Cassol antes de embarcar para o interior do estado, no final da tarde desta quinta.

Veja o acordo assinado pelas partes:


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions