Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Conselho temático de infra-estrutura realiza primeira reunião

Quarta-feira, 09 Abril de 2008 - 13:31 | Assessoria


O Conselho Temático de Infra-estrutura (COINFRA), da Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO), reuniu-se nesta terça-feira para definir as linhas de atuação do órgão recentemente criado. Os Conselhos Temáticos constituem uma nova forma de atuação do Sistema Indústria, que procura envolver toda a sociedade, em particular os empresários, no debate em torno das questões de grande interesse para o futuro do estado. O objetivo é participar de modo pró-ativo na proposição de medidas que conduzam não apenas ao crescimento do setor industrial, como à melhoria da qualidade de vida da população.

Na mesma linha de pensamento, ponderou o coordenador do Conselho Temático, Renato Lima, “temos que pensar já Rondônia pra daqui a 15, 20 anos, e o que precisamos começar a fazer desde já para chegar a esse ideal. Não podemos nos ater apenas ao tema usinas do Madeira, por exemplo, temos que pensar no novo porto para Porto Velho, saneamento básico para todo o Estado, acesso aos países andinos, qualidade no fornecimento de energia, etc.”.

O COINFRA realizará inicialmente um levantamento de situação da infra-estrutura do Estado, em seus vários segmentos, para identificar necessidades atuais e perspectivas para o futuro. “Pretendemos realizar debates com personalidades importantes de vários ramos de atividade no estado, ouvir suas ponderações, saber das dificuldades e oportunidades que percebem em nossa realidade, de modo a formular uma agenda estratégica de desenvolvimento que corresponda ao pensamento do empresariado e da sociedade rondoniense. Se necessário, poderemos trazer figuras de peso do país para ampliar esse debate”, observou o presidente da FIERO, Euzébio Guareschi.

Na mesma linha de pensamento, ponderou o coordenador do Conselho Temático, Renato Lima, “temos que pensar já Rondônia pra daqui a 15, 20 anos, e o que precisamos começar a fazer desde já para chegar a esse ideal. Não podemos nos ater apenas ao tema usinas do Madeira, por exemplo, temos que pensar no novo porto para Porto Velho, saneamento básico para todo o Estado, acesso aos países andinos, qualidade no fornecimento de energia, etc.”.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News