Rondônia, quarta-feira, 28 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Quinta, 19 de Fevereiro de 2009 - 13h41

DNIT licita recuperação de trecho da BR-364 até o estado do Acre

Carlos Henrique


O superintendente regional do DNIT, José Ribamar da Cruz Oliveira, anunciou ontem que já no início de março será desencadeado o processo licitatório para a seleção das empresas responsáveis pelas obras de restauração e manutenção da BR-364 a partir do acesso à Unir até à divisa com o estado do Acre, num total de 356,6 quilômetros, dentro do programa PIR-IV. O custo total do trabalho, para um contrato com dois anos de vigência, se aproxima de R$ 100 milhões, distribuídos em quatro lotes, e os recursos estão relacionados entre as obras do PAC.

O projeto executivo, desenvolvido pela empresa Strata Engenharia, prevê a realização de obras capazes de dotar esse trecho da rodovia em perfeitas condições de trafegabilidade e segurança por um período de dois anos. É o tempo, segundo Oliveira, necessário para a elaboração do projeto de engenharia e todos os procedimentos para o início das obras de reforma, com melhoramentos, da rodovia desde a divisa com o Mato Grosso até o estado do Acre. Todo esse trabalho, segundo o superintendente, será viabilizado graças ao apoio da direção nacional do órgão, e, especialmente, da atuação da bancada federal rondoniense, que tem dedicado atenção permanente às necessidades do estado na área de infra-estrutura rodoviária.

Isso vai significar, segundo o superintendente do DNIT, praticamente a construção de uma nova rodovia, projetada finalmente para suportar o grande volume de movimentação de cargas pesadas que atualmente nela opera e sacrifica literalmente todo o seu leito, que se aproxima dos 30 anos de existência. A BR-364 será, afinal, preparada para suportar todo o fluxo de carretas – média de 1.500 por dia – e ainda oferecer conforto e segurança para os usuários, graças à construção de pistas adicionais (terceira pista) nos pontos mais críticos, alargamento de pontes e drenagem – fundamental para a realidade rondoniense.

A importância do PIR-IV, explica Oliveira, está justamente em sua capacidade de manter a rodovia em boas condições de uso durante o período de preparação para as obras da reforma, que estão previstas em outro programa do DNIT, o CREMA. Os investimentos previstos no PIR-IV são muito superiores aos recursos normalmente aplicados pelo DNIT na simples manutenção e conservação, já que estão previstos trabalhos de maior consistência, inclusive com substituição de piso de trechos da rodovia.

O primeiro dos quatro lotes cujas obras serão licitadas no próximo mês, dentro do Projeto PIR-IV, com recursos do PAC, tem 105,00 quilômetros e vai do km 725,00 (proximidades do acesso ao Campus da Unir) ao km 830,00 (entroncamento da RO-257, em Mutum Paraná), com investimento previsto de R$ 20,9 milhões. O segundo trecho, com 104,40 quilômetros, vai de Jacy Paraná (km 934,40) à margem do Madeira, (km 934,40), com custo estimado de R$ 38,2 milhões. O terceiro, com 73,75 quilômetros, vai da outra margem do rio Madeira (km 935,6) até à vila Extrema (km 1009,35), com custo estimado de R$ 12,6 milhões. E o quarto, também com 73,75 km, vai de Bom Comércio (km 1009.35) até à divisa RO/AC (km 1083,10), têm previsão de gastos da R$ 14,7 milhões.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions