Rondônia, sábado, 31 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Quinta, 20 de Agosto de 2009 - 17h23

Educadores em sexualidade e diversidade devem ter capacitação

Juliane Bandeira


Com o objetivo de assegurar que a escola seja um espaço pedagógico, livre e democrático, garantindo-se a real inclusão social, o Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça da Cidadania, expediu notificação recomendatória à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para que educadores da rede pública de ensino estadual recebam capacitações em sexualidade e diversidade, a fim de que preconceitos, discriminação, violência sexista e homofóbica sejam superados no ambiente escolar. A Seduc tem 30 dias para relatar ao MP as providências adotadas.

Por meio do documento, a Promotora de Justiça Substituta Tâmera Padoin Marques recomenda, ainda, que a secretaria adote providências administrativas cabíveis para apurar a responsabilidade de servidores públicos que atuem ou que atuaram em descompasso com o dever constitucional de tratamento digno a todo cidadão. Pede também averiguação para eventuais falhas de conduta funcional, independentemente do cargo ocupado e da orientação sexual.

A notificação recomendatória considera Procedimento de Investigação Preliminar instaurado pelo Ministério Público de Rondônia para apurar possível tratamento discriminatório ocorrido contra professora transexual/trânsgênero da rede pública estadual.

A atuação do MP, que tomou conhecimento das denúncias de servidora por meio da imprensa, levou a secretária de Estado da Educação a determinar a imediata relotação da professora em outra escola da Capital, sem prejuízo da instauração do procedimento disciplinar cabível. No mês de julho, a equipe da Promotoria de Justiça, acompanhada de técnicos do Centro de Apoio Operacional da Infância (CAO-INF), esteve na instituição de ensino para elaborar um parecer técnico sobre a situação.

A recomendação do Ministério Público à Seduc leva em conta não apenas o caso da professora, mas, de um modo geral, a necessidade de políticas públicas afirmartivas, voltadas para a diversidade, especialmente no que tange ao ambiente escolar, visando minimizar e, futuramente, extinguir o preconceito e o tratamento discriminatório em relação à orientação sexual.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions