Rondônia, 18 de junho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Em cinco anos, Porto Velho registra 180 casos de suicídio e prefeitura inicia ação de prevenção

Segunda-feira, 10 Setembro de 2018 - 10:49 | da Assessoria


Em cinco anos, Porto Velho registra 180 casos de suicídio e prefeitura inicia ação de prevenção

Com o tema “Prevenção ao Suicídio #precisamosfalarsobreisso”, a Secretaria de Saúde de Porto Velho (Semusa) realiza nesta quarta-feira (12), no Centro de Apoio Psicossocial Três Marias, atividade em alusão a Campanha Nacional de Prevenção ao Suicídio, conhecida como Setembro Amarelo.



São três Caps na capital (Caps Três Marias, AD e Infantil) que funcionam com equipes multiprofissionais (psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, entre outros). São disponibilizadas atividades terapêuticas individuais ou em grupos e acompanhamento psiquiátrico.

Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), em média 11 mil pessoas tiram a própria vida no Brasil a cada ano. Em Porto Velho, a Semusa registrou de 2013 a 2018, 180 mortes por suicídio. “O caso é de saúde pública”, declarou Itacy Ferreira, coordenadora da Violência em Vigilância em Saúde da Semusa. Ela frisou que todas as ações estão voltadas para sensibilizar a população sobre essa gravidade.

São três Caps na capital (Caps Três Marias, AD e Infantil) que funcionam com equipes multiprofissionais (psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, entre outros). São disponibilizadas atividades terapêuticas individuais ou em grupos e acompanhamento psiquiátrico.

“O atendimento à população é espontâneo, ou seja, não é preciso, encaminhamento médico - qualquer pessoa que precisa de ajuda pode chegar em um dos nossos Caps que será atendido”, informou Lana Assis, gerente do Caps Três Marias.

A psicóloga Beatriz Ximenes explica que é possível prevenir esse problema de saúde. “Se você tem algum conhecido que está passando por problema psicológico sério, que causa depressão, ajude-o a procurar apoio profissional imediatamente. Entre os fatores de riscos estão os transtornos mentais, traumas amorosos ou financeiros”, disse.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também