Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Emater orienta sobre saúde sexual

Terça-feira, 20 Maio de 2008 - 14:58 | RONDONIAGORA.COM


A saúde preventiva tem sido um dos caminhos escolhidos para se construir um ambiente mais saudável ao ser humano. Com o intuito de promover a melhoria da qualidade de vida da comunidade rural a Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) está desenvolvendo ações sociais orientando-a, educando-a e sensibilizando-a de forma a oferecer para esse público a eqüidade entre os aspectos econômicos, ambientais, culturais, éticos e sociais, sobretudo no que diz respeito às doenças da mulher
Através de uma ação conjunta com a Secretaria Municipal de Saúde de Ouro Preto do Oeste, a Emater está levando às comunidades rurais um trabalho, dentro do Projeto Social e Cidadania com ênfase na saúde sexual e reprodutiva. “Este trabalho tem como objetivo levar informações à comunidade sobre as doenças sexualmente transmissíveis (DST) e AIDS, enfatizando os principais sintomas e as formas de prevenção”, diz Maria Verônica de Oliveira, extensionista social da Emater. As orientações são realizadas através de palestras que levam assuntos como planejamento familiar, métodos contraceptivos e a importância da realização dos exames preventivos de câncer uterino e de mama, para as mulheres e de próstata para os homens. Num segundo momento é realizado junto às mulheres o exame papanicolau (preventivo contra o câncer uterino). “O material para esse exame é coletado na própria comunidade onde, em dia previamente agendado, a enfermeira Gleyze Jeane Teodoro, da Coordenação Municipal DST/HIV/AIDS colhe o material e o encaminha ao laboratório para análise”.
O preconceito ainda é grande e nem tudo é assim tão fácil, como parece. Para que essas mulheres participem e compareçam para fazer o exame é preciso que haja um grande trabalho de sensibilização. Segundo a extensionista da Emater as mulheres querem fazer o exame, mas nem sempre comparecem. “Ou elas ficam envergonhadas, ou seu período menstrual acontece bem no dia agendado, dificultando a consulta”, arrisca como justificativa. Para Gleyze, mesmo que sejam poucas as mulheres a comparecerem no dia marcado na comunidade, ainda assim vale a pena. “Só para se ter uma idéia, das seis pessoas que compareceram em uma determinada comunidade, quatro precisaram ser tratadas de DSTs e duas delas precisaram estender o tratamento a seus companheiros”, ilustra a enfermeira.
A Emater pretende levar essas orientações sobre saúde sexual e preventiva a todas as comunidades da região, sempre em parceria com a secretaria de saúde. “Nós damos as orientações através de palestras educativas, mas a prática, a coleta do exame tem que ser feita por uma profissional da área de saúde”, explica Verônica. Para os exames preventivos serão atendidas mulheres na faixa etária entre 12 e 49 anos, conforme estabelece o Ministério da Saúde.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News