Rondoniagora.com

Rondônia, 28 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Estudantes de Rondônia se mobilizam a favor do Gasoduto

Quarta-feira, 09 Abril de 2008 - 14:25 | Agência Informe


Estudantes de Rondônia, mobilizados pelo atraso na construção do gasoduto Urucu-Porto Velho, trouxeram como tema de sua carteirinha estudantil neste ano 2008 a campanha “Gasoduto Já”. A mobilização está sendo realizada em parceria com o Movimento e Cidadania Encontros das Águas. Seu objetivo é pressionar o governo federal a liberar o início das obras e buscar conscientizar os cidadãos da região sobre a importância do empreendimento. A iniciativa é apoiada pela deputada federal Marinha Raupp (PMDB/RO), o senador Valdir Raupp- (PMDB - RO) e entidades da sociedade civil.

A campanha “Gasoduto, Já!”, promovida pela sociedade rondoniense, exige a imediata construção do Gasoduto Urucu-Porto Velho, que está paralisado pela burocracia do governo federal desde 2001. Sua construção atriuirá outra dinâmica à economia de Rondônia e, conseqüentemente, à Região Norte do País.

Segundo o presidente da UEE, Dabson Bueno, além dessas atividades a liderança estudantil está programando uma manifestação em Brasília para o mês de maio com o objetivo de chamar a atenção dos Executivo e do Congresso Nacional para a necessidade e urgência da construção do gasoduto em Rondônia. “Estamos buscando apoio para a realização desse protesto”, disse o presidente

A campanha “Gasoduto, Já!”, promovida pela sociedade rondoniense, exige a imediata construção do Gasoduto Urucu-Porto Velho, que está paralisado pela burocracia do governo federal desde 2001. Sua construção atriuirá outra dinâmica à economia de Rondônia e, conseqüentemente, à Região Norte do País.

O Gasoduto permitirá a chegada de gás natural a Porto Velho, o que diminuirá as emissões de poluentes na geração de energia elétrica nas Usinas da Termonorte. O empreendimento também permitirá a instalação de novas indústrias no Estado graças a fartura de energia elétrica, além de acabar com o transporte diário de 1,3 milhão de litros de óleo combustível usado para a geração de energia nas térmicas. Todo esse produto é transportado no leito do Rio Madeira, o que representa um risco ambiental altíssimo.

Recentemente, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff informou que a obra seria “inviável” por insuficiência de gás em Urucu (AM) para abastecer Manaus e Porto Velho. O Senador Expedito Júnior (PR/RO), discorda dessa afirmação. Ele acredita nos estudos feitos pelos especialistas que afirmam que existe “gás suficiente para cobrir ambos os trechos”.

O gasoduto Urucu Porto Velho permitirá a utilização do gás natural da reserva de Urucu, no interior do Amazonas. Essa utilização permitirá gerar energia elétrica mais barata para os Estados de Rondônia e Acre. Serão 2,2 milhões de metros cúbicos transportados diariamente pelo gasoduto para as termoelétricas, além de servir, ainda, como combustível para veículos na utilização residencial, substituindo o gás liquefeito de petróleo, o GLP nas cozinhas. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News