Rondônia, quarta-feira, 25 de novembro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Sexta, 14 de Agosto de 2009 - 16h08

Hospitais públicos vão atender casos; Comitê de enfrentamento segue ao interior

MP-RO


Representantes de hospitais da rede privada de Porto Velho receberam orientações acerca do manejo clínico do paciente com suspeita da Influenza A (H1N1), durante palestra promovida, nesta sexta-feira (14/8), pelo Ministério Público de Rondônia, por meio do Centro de Apoio Operacional Cível (CAO-Cível), com o apoio da Promotoria de Justiça do Consumidor e Saúde e Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia Influenza A. Além da conduta médica a ser aplicada nos casos suspeitos da nova gripe, o evento abordou o fluxograma de atendimento em Rondônia.

Uma das orientações transmitidas aos profissionais é de que hospitais privados podem atender pacientes com suspeita da nova gripe, estando aptos a internar pacientes que apresentem a Síndrome Respiratória Aguda Grave, desde que disponham de unidades de isolamento. A medida pretende ampliar o número de leitos disponíveis no Estado.

Para casos leves e moderados, foi recomendado o tratamento da sintomatologia, com a indicação de uma espécie de quarentena domiciliar, o repouso do indivíduo em casa.

Até a última quinta-feira (13/8), Rondônia registrou 25 casos suspeitos da Influenza A (H1N1). Desse total, 16 ainda aguardam o resultado dos exames. Dos nove resultados já obtidos, dois apresentaram confirmação, um deles com óbito. Os outros sete casos foram descartados.

Ainda nesta sexta-feira, o Comitê de Enfrentamento à Pandemia segue para o interior do Estado para cumprir uma agenda de ações que visam a descentralização da medicação contra a nova gripe, com a entrega do medicamento Tamiflu. De acordo com a presidente do comitê, a biomédica Mirlene Moraes, hospitais regionais de Ariquemes, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Cacoal, Vilhena e Guajará-Mirim receberão os kits de tratamento contra a doença. “Desta forma, não será mais necessário o envio de pacientes para o Cemetron, na Capital”, disse ela.

Compareceram ao evento representantes do Hospital Prontocor, Sesi, Complexo Hospitalar Central, Hospital 9 de Julho, Hospital de Guarnição, CMI Regina Pacis, Hospital Panamericano, Hospital Unimed e Hospital das Clínicas.

A palestra, que abordou orientações aos hospitais privados, foi proferida pelo médico Luiz Augusto Paiva, diretor clínico do Cemetron, unidade que integra o comitê. Além do Cemetron, compõem a delegação o Ministério Público de Rondônia, Laboratório Central (Lacen), Agências Nacional e Estadual de Vigilância Sanitária – Anvisa e Agevisa, respectivamente.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions