Rondônia, segunda-feira, 20 de novembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Sexta, 14 de Março de 2008 - 12h51

IEL qualifica empresas rondonienses para entrar em mercado bilionário

ASSESSORIA


IEL qualifica empresas rondonienses para entrar em mercado bilionário
As mais de 700 empresas instaladas no Pólo Industrial de Manaus (PIM) registraram um faturamento no ano passado de R$ 55,88 bilhões. Para isso, investiram R$ 25,2 bilhões na compra de insumos. Destes, R$ 12,3 bilhões foram em produtos importados, R$ 5,4 bilhões adquiridos no mercado nacional e R$ 7,4 bilhões no mercado regional. Como participar de um mercado tão rico e próximo é o desafio no qual a Federação das Indústrias de Rondônia (FIERO) e a do Acre (FIAC), por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), estão se lançando em seus Estados.

Além do Pólo Industrial de Manaus, outro potencial mercado que se abre para as indústrias da região são as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Em Rondônia, com destaque para as obras das usinas hidrelétricas do rio Madeira, onde serão investidos cerca de R$ 20 bilhões, e dos servidores de saneamento e urbanização da Capital, que já tem destinados cerca de R$ 650 milhões. No Acre, o foco é a conclusão da rodovia federal 364 até a cidade de Cruzeiro do Sul com a construção de uma ponte sobre o rio Juruá, onde serão investidos outros R$ 640 milhões. No geral, a previsão é de que o PAC invista R$ 59 bilhões em toda a Região Norte.

Qualificação

Os projetos para atuação das Federações estão sendo finalizados e serão apresentados à Agência Brasileira de Desenvolvimento Individual (ABDI). Para entrar em mercados tão competitivos as empresas precisam, porém de qualificação. Em Rondônia, por exemplo, das 3.500 indústrias, estima-se que menos de 1% tenham a certificação ISO 9000, que garante a qualidade de seus produtos.

Com base nessa observação, reuniram-se esta semana diretores do IEL das federações das indústrias de Rondônia, Acre e Minas Gerais. A FIEMG (Minas Gerais) foi convidada a participar por dispor de uma metodologia desenvolvida há dez anos para esta finalidade.

O superintendente do IEL em Rondônia, Valdemar Camata Junior, já fez o levantamento de alguns números do PIM, principalmente sobre as necessidades das indústrias ali instaladas. Segundo Camata, a partir de agora o primeiro passo será identificar as oportunidades de negócios, assim como potenciais empresas fornecedoras tanto para o PIM quanto para as obras do PAC, sejam elas grandes ou pequenas.

O passo seguinte será partir para o desenvolvimento e qualificação dessas empresas, atividade que será desenvolvida ao longo de 18 meses. Nesse período os consultores do IEL darão todo o suporte necessário. Depois disso as empresas estarão em condições de se submeterem a auditoria para certificação pela norma ISO 9000. O IEL vai convidar um instituto de qualificação e certificação, de renome nacional, para se instalar em Rondônia.

Âncoras

O Programa de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (PDQF) é desenvolvido nos estados de Goiás, Bahia e Espírito Santo, onde tem como empresas âncoras grupos como Cargil, Perdigão, Furnas, Aracruz, Bosch, El Paso, Petrobras, Suzano Petroquímica, Gerdau, Arcelor Mittal, Chocolates Garoto, Oi Telefonia e Vale do Rio Doce, dentre outras. Essas empresas tiraram o melhor de suas experiências com fornecedores, para formatar o PDQF, o que dá uma mostra de sua importância e eficácia.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions