Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Instituto de Identificação atende 7 mil por mês e quer ampliar atendimento para os 52 municípios

Terça-feira, 31 Janeiro de 2017 - 16:01 | da Redação


Instituto de Identificação atende 7 mil por mês e quer ampliar atendimento para os 52 municípios

Com mais 92 mil atendimentos no ano de 2016, o Instituto de Identificação (IICC) Engrácia da Costa Francisco, em Porto Velho, é responsável pela identificação civil através de impressões digitais, um serviço realizado por profissionais da Polícia Civil do Estado. Cerca de 7 mil atendimentos são realizados por mês em Rondônia.

Quanto à identificação civil, o método utilizado para o cadastramento é informatizado, mas o processo de confecção para emissão das carteiras de identidade ainda é o manual. Mas de acordo com o diretor do instituto, brevemente o processo poderá ser digitalizado. “Um processo já está na Supel para cotação, com o projeto de informatizar tudo, dando mais agilidade entre o momento em que é solicitado até a entrega. Hoje entregamos em cinco dias para os solicitantes da capital, mas no interior o processo chega a demorar até 3 meses para o documento ser entregue”.

“Geralmente as pessoas acham que é o Instituto Médico Legal (IML) que identifica os corpos, quando na verdade 99,9% dos casos são identificados através das impressões digitais, que é o método hoje mais seguro e econômico, e por isso é utilizado em todos os países”, disse o diretor da unidade, Júlio Kasper.

Quanto à identificação civil, o método utilizado para o cadastramento é informatizado, mas o processo de confecção para emissão das carteiras de identidade ainda é o manual. Mas de acordo com o diretor do instituto, brevemente o processo poderá ser digitalizado. “Um processo já está na Supel para cotação, com o projeto de informatizar tudo, dando mais agilidade entre o momento em que é solicitado até a entrega. Hoje entregamos em cinco dias para os solicitantes da capital, mas no interior o processo chega a demorar até 3 meses para o documento ser entregue”.

Isso porque o malote com as informações coletadas nos municípios vem são encaminhados para Porto Velho, onde é realizada a finalização dos documentos no processo manual. Mas para facilitar o atendimento ao cidadão, visto que a capital conta com apenas dois postos de atendimento no Tudo Aqui, e apenas 30 cidades contam com postos de atendimento entre os 52 municípios do estado, estão sendo fechados convênios com as prefeituras onde não existe o atendimento, disponibilizando espaço e servidores para o serviço.

“Nós estamos em tratativas e praticamente fechados com os sete municípios do Cone Sul do estado, e isso adianta e dá dignidade no atendimento, sendo facilitado o acesso aos cidadãos. Dr. Hildon, em Porto Velho, também já manifestou interesse para ampliar as nossas unidades de atendimento ao portovelhense, descentralizando e criando unidades na Zona Sul e na Zona Leste da cidade, além de pelo menos quatro ou cinco distritos da capital”, comemora o diretor.

Os servidores indicados pelas prefeituras para realizarem o serviço nos postos são treinados com equipamentos do kit Bio, disponibilizado pela Polícia Civil, e em três semanas eles já estão prontos para atender e encaminhar o material para finalização na capital. Kasper acredita até o meio deste ano, todos os 52 municípios terão o serviço ativo. Com a proposta da direção de informatização do processo, as carteiras de identidade no interior do estado devem ser entregues em até sete dias, e na capital em até 24 horas, em caso excepcionais em até duas horas.

A primeira via, segundo lei federal 12.687 é gratuita a todos os cidadãos, e a segunda via em Rondônia custa atualmente R$ 97,81.

Instituto de Identificação atende 7 mil por mês e quer ampliar atendimento para os 52 municípios
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News