Rondônia, quarta-feira, 8 de julho de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Terça, 02 de Junho de 2020 - 11h41

Leitos de UTI estão 100% ocupados na Capital; Exército vai ajudar com testes rápidos

da Redação


Leitos de UTI estão 100% ocupados na Capital; Exército vai ajudar com testes rápidos

Os leitos de UTI de Porto Velho estão 100% ocupados, segundo informou o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva realizada na manhã desta terça-feira (2). Ele anunciou ainda o envio de soldados da 17° Brigada de Infantaria de Selva, para dar apoio a seis municípios na realização de testes rápidos em massa para a detecção da Covid-19 em todo o Estado, que começa nesta quarta-feira (3).

De acordo com o secretário, o apoio foi enviado para os municípios de Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura e Vilhena. Outro grupo será encaminhado para Guajará-Mirim. “Essa ação de mapeamento vai acontecer em todos os municípios, mas com o Exército será somente em seis”, explicou Fernando Máximo.

O secretário disse que o Exército vai prestar apoio logístico, ajudando organizar o fluxo de pessoas nos locais de testagem e coordenar para que não haja tumulto.

Quem pode fazer o teste

Segundo Fernando Máximo, foi feito um mapeamento da população quanto à questão de sinais e sintomas, e todas estão registradas como casos suspeitos. “Nessa primeira etapa, nós vamos testar essas pessoas que estão dentro do critério específico que são sete dias de sintomas”, disse.

Para a segunda etapa, o secretário informou que serão ampliadas as testagens, realizando até mesmo em pessoas que não estão com sintomas. “Mas nesse momento nós queremos testar aqueles casos mais urgentes”, destacou.

Leitos

Durante a coletiva, Fernando Máximo voltou a pedir a colaboração da população e informou que todos os leitos de UTI do Cemetron, Samar e AMI estão todos ocupados. “Infelizmente nossos leitos se esgotaram. Nós estamos à beira de um colapso na saúde não só na rede pública, mas também na rede privada. A população precisa se conscientizar e entender que pessoas estão morrendo. Está chegando a um momento que a gente não queria que chegasse”, alertou o secretário.

Nós temos trabalhado em uma equipe grande na organização de leitos, mas infelizmente estamos muito próximo de um colapso. Tem uma parcela da população que ainda não entendeu a gravidade da situação. No interior, ainda existem leitos disponíveis, mas na capital não”, completou Fernando Máximo.

Questionado sobre o que o estado pretende fazer, caso algum paciente precise ser internado na UTI, o secretário disse que 10 leitos estão prontos para receber pacientes no Hospital João Paulo II.

Quanto aos leitos clínicos, Fernando Máximo disse que ainda existem lugares no Cemetron, Samar e no Hospital Santa Marcelina.

Fernando Máximo informou ainda, que os próximos pacientes que precisarem de UTI, também serão encaminhados para o Hospital de Amor que será entregue na quarta-feira (3) com 12 leitos inicialmente. “Essas são as estratégias atuais, mas não é por isso que as pessoas precisam relaxar, nós precisamos nos cuidar porque se não esses leitos lotam também e teremos mais dificuldades”, finalizou.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions