Rondônia, domingo, 25 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Segunda, 16 de Novembro de 2009 - 16h47

Miguel de Souza assegura mais de R$ 2 bilhões em obras para Rondônia

Carlos Henrique


As obras já programadas pela Diretoria de Planejamento e Pesquisa do DNIT, sob o comando de Miguel de Souza, já superam a casa dos dois bilhões de reais a preços de hoje. As pontes sobre o rio madeira na BR-319, no bairro da Balsa, e na BR-364, em Abunã; a ponte binacional Brasil/Bolívia sobre o rio Mamoré, a reforma com melhoramentos, terceira pista nos pontos críticos e trevos de acesso a todos os municípios da BR-364, de PortoVelho à divisa com o Mato Grosso. O asfaltamento da BR-429, de Presidente Medici a Costa Marques; a reforma total com substituição das antigas pontes da ferrovia, na BR-425, que liga A BR-364 ao município de Guajará-Mirim, a recuperação da BR-364, de Porto Velho à divisa com o Acre. E a travessia urbana de Porto Velho, com seis viadutos e passagens inferiores, são alguns dos investimentos milionários que totalizam essa cifra astronômica que já está sendo investida aqui pelo órgão.

O balanço foi apresentado por Miguel de Souza neste final de semana em audiência pública promovida pela Câmara dos Vereadores em Nova Mamoré e em palestra para os empresários e estudantes de Guajará Mirim, no auditório da Unir. Acompanhado pelo superintendente regional do DNIT, José Ribamar da Cruz Oliveira, Miguel de Souza destacou a efetiva participação de toda a bancada federal rondoniense. E entusiasmou a audiência, arrancando aplausos em ambos os encontros ao anunciar, ainda, a duplicação da BR-425 em Nova Mamoré e a duplicação da rodovia também em Guajará, onde serão construídos passeios para caminhadas e ciclovias. Ele esclareceu ainda que o órgão está rompendo cada uma das barreiras para a consolidação da rodovia BR-421, de Nova Mamoré até Ariquemes. E tranqüilizou ambas as platéias, assegurando que não irão faltar recursos para a execução de cada uma das obras.

O diretor do DPP/DNIT falou sobre a ponte binacional de Guajará-Mirim e a saída para o pacífico, lembrando ter sido chamado de sonhador quando abraçou a idéia, à época em que era presidente da Fiero. Hoje, com o sonho quase totalmente realizado com não apenas uma, mas duas saídas para o Pacífico, por Rondônia e pelo Acre, Miguel afirma ser chegado o momento de transformar em realidade os sonhos de cada cidadão, de cada família rondoniense.

Rondônia deixa a condição de fim de linha na geografia rondoniense para ser o início do caminho para a integração continental, abrindo mercados para um produtivo intercâmbio comercial com a Bolívia, Chile, Peru e Colômbia, Equador e Venezuela, além de todo o mercado asiático. Rondônia poderá exportar tudo o que produz, devendo agregar valor a seus produtos, com a industrialização.

Ao mesmo tempo, o produtor rondoniense poderá adquirir fosfato para a agricultura e sal para o gado a preços muito inferiores aos hoje praticados no mercado local, especialmente em função do diferencial de frete.Tudo isso, segundo Miguel, irá resultar em maior produção de riquezas e numa natural distribuição dos benefícios para toda a população, para a qual não haverá de faltarem empregos e salários dignos.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions