Rondoniagora.com

Rondônia, 01 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Moreira Mendes propõe medidas rígidas contra invasores de terra

Segunda-feira, 16 Março de 2009 - 16:42 | Assessoria


O deputado federal Moreira Mendes (PPS-RO), que integra a Comissão de Agricultura da Câmara e é vice-presidente da Frente Parlamentar Agropecuária para a região Norte, manifestou seu apoio à iniciativa da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) de pedir na Justiça intervenção federal no Pará. A entidade alega que o governo paraense não cumpriu 111 pedidos de reintegração de posse de propriedades invadidas pelo Movimento dos trabalhadores Sem Terra – MST.

Otimista, ele acredita que a situação pode melhorar, graças a ações concretas como a da Confederação Nacional da Agricultura. “A CNA está começando a fazer com que os governos comecem a compreender que ninguém está acima da lei, e que lugar de baderneiro é na cadeia, não é fazendo bagunça nas cidades e aterrorizando o campo”, acrescentou.

Moreira considera salutar para o país a retomada do debate em torno da questão agrária, mas ressalta que a situação só é mais crítica porque há uma conivência do governo para com o MST e outros movimentos sociais. “Há uma conivência total. Se você levantar quanto este governo investiu nessas Organizações Não Governamentais, comparativamente com governos anteriores, é absurdamente maior o valor que foi gasto”, argumenta.

Otimista, ele acredita que a situação pode melhorar, graças a ações concretas como a da Confederação Nacional da Agricultura. “A CNA está começando a fazer com que os governos comecem a compreender que ninguém está acima da lei, e que lugar de baderneiro é na cadeia, não é fazendo bagunça nas cidades e aterrorizando o campo”, acrescentou.

O Congresso Nacional, diz o deputado, pode contribuir decisivamente para solucionar o problema das invasões no Brasil, desde que vote leis mais rígidas e regulamente o funcionamento das ONGs no país, especialmente no que diz respeito à aplicação de recursos públicos.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News