Rondônia, terça-feira, 20 de outubro de 2020
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Sexta, 13 de Março de 2009 - 12h44

O holocausto de Porto Velho – por Amós Monteiro da Silva

AMÓS MONTEIRO DA SILVA


Porto Velho está prestes a ver a maior tragédia de sua história.
Primeiro foi a passarela. Desabou, esmagando literalmente um trabalhador, com cenas indescritíveis publicadas pelo Jornal o Estadão do Norte. O outro trabalhador só Deus sabe o que ocorreu com ele, pois ninguém mais falou sobre isso.

Em segundo lugar veio o prédio do vice-prefeito. Vários sonhos comprados por bagatelas acima de R$ 200.000 e o pavor de ver esse sonho desmoronar. Vários milhões de reais em jogo, os alunos de uma escola sem aulas, vários vizinhos desalojados, como sem tetos expulsos de suas residências. A retomada irresponsável das obras do prédio e a reação apática das autoridades responsáveis por fazer cumprir a lei, fizeram ribombar trovões seguidos de bruxuleantes relâmpagos, ante o impacto provocado pelo choque entre as negras nuvens da desgraça no horizonte de Porto do Velho.

Em terceiro lugar, o shopping construído a toque de caixa sob a suspeita de irregularidades desaba. Parte de seu teto desaba. Numa área de fluxo intenso de curiosos, sedentos de se sentir importantes, quase revivem a cena do operário esmagado pela passarela, só que dessa vez sob os escombros do shopping. Um jornalista trabalhando, tem sua máquina subtraída a força pelos truculentos e despreparados administradores, que tentam impedir a população de conhecer o que ocorreu lá. Não adiantou. Milhares de fotos e filmes feitos com celulares rodaram o mundo.

Nos três episódios, as autoridades apareceram, mas cadê o retorno para a sociedade? Quem veio a público dizer o que está acontecendo? Os engenheiros responsáveis por essas obras erraram os cálculos? E as dezenas de prédios em construção na cidade, quem garante que são seguros, que não vão cair? E a ponte feita sobre o Rio Candeias não vai cair? E as usinas do Madeira, quem garante que não vão arrebentar? E o prédio do vice prefeito, se cair sobre os transeuntes, alunos, etc. como fica? E o shopping, quando para de cair?
Nuvens negras pairam sobre Porto Velho. Que Deus ilumine o CREA, a Polícia, as Promotorias Estadual e Federal, Os Bombeiros, a Defesa Civil, a Justiça, a OAB, a prefeitura, o governo do estado e o governo federal. Que Deus permita bom senso as nossas autoridades, frente a hecatombe anunciada, para que mais inocentes não sejam esmagados sob milhares de toneladas de concreto, como Antonio Paulo da Silva foi. E as próximas vítimas poderão ser eu, você, nossos filhos, os alunos da escola em frente ao prédio condenado ou amantes do shopping. Qualquer um. Quem será?

AMÓS MONTEIRO DA SILVA é Cidadão Brasileiro.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions