Rondoniagora.com

Rondônia, 03 de Outubro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Para conter rachaduras viaduto do Trevo do Roque recebe reforço

Terça-feira, 07 Fevereiro de 2017 - 16:44 | da Redação


Para conter rachaduras viaduto do Trevo do Roque recebe reforço

Após o aparecimento de rachaduras em uma parte das pistas do complexo do viaduto do Trevo do Roque os reparos começaram a ser feitos. Conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) em Porto Velho, as obras iniciaram pelas laterais elevado para dar melhor sustentação. Estão sendo utilizadas pedras que devem ajudar na drenagem da água. Na tarde de segunda-feira (6), máquinas, homens trabalhavam no local.

O coordenador de engenharia do Dnit, Alan Lacerda, explica o que poderia ter causado as rachaduras. “A gente acredita que o problema seria uma falha pontual na compactação no corpo de aterro nesses pontos. Outro motivo pode ser aquele ímpio da empresa em entregar logo a obra. Esses pontos passaram despercebidos e isso não é comum acontecer. A empresa assumiu o erro e se responsabilizou em refazer o serviço”, explica o engenheiro.

Segundo o setor de engenharia do Dnit, toda a parte que apresentou problema passará por reparos e serão compactadas com pedras para ajudar na drenagem da água. No local está sendo feito um trabalho de aterro e em seguida as gramas serão recolocadas com a previsão para entrega nos próximos 15 dias.

O coordenador de engenharia do Dnit, Alan Lacerda, explica o que poderia ter causado as rachaduras. “A gente acredita que o problema seria uma falha pontual na compactação no corpo de aterro nesses pontos. Outro motivo pode ser aquele ímpio da empresa em entregar logo a obra. Esses pontos passaram despercebidos e isso não é comum acontecer. A empresa assumiu o erro e se responsabilizou em refazer o serviço”, explica o engenheiro.

Ainda conforme o engenheiro, em uma reunião entre a empresa e o Dnit, ficou acertado que todo o custo para corrigir a obra seria do consórcio. “O trabalho que está sendo feito irá resolver o problema e ficará até mais seguro que antes”, garante Alan.

O complexo do Trevo do Roque foi liberado para trânsito no dia 3 de novembro de 2016, após sete anos do início da obra, em junho de 2009. Segundo o Dnit, foram gastos cerca de R$ 8 milhões somente na obra do complexo do Trevo do Roque.


Após o aparecimento de rachaduras em uma parte das pistas do complexo do viaduto do Trevo do Roque os reparos começaram a ser feitos. Conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) em Porto Velho, as obras iniciaram pelas laterais elevado para dar melhor sustentação. Estão sendo utilizadas pedras que devem ajudar na drenagem da água. Na tarde de segunda-feira (6), máquinas, homens trabalhavam no local.

Os problemas foram percebidos no último dia 24 de janeiro quando começaram a abrir fendas na pista superior, sentido Candeias do Jamari. O trabalho para interromper o processo de abertura foi imediato, por conta do período chuvoso, e o consórcio responsável pela obra deu início ao trabalho paliativo.

Segundo o setor de engenharia do Dnit, toda a parte que apresentou problema passará por reparos e serão compactadas com pedras para ajudar na drenagem da água. No local está sendo feito um trabalho de aterro e em seguida as gramas serão recolocadas com a previsão para entrega nos próximos 15 dias.

O coordenador de engenharia do Dnit, Alan Lacerda, explica o que poderia ter causado as rachaduras. “A gente acredita que o problema seria uma falha pontual na compactação no corpo de aterro nesses pontos. Outro motivo pode ser aquele ímpeto da empresa em entregar logo a obra. Esses pontos passaram despercebidos e isso não é comum acontecer. A empresa assumiu o erro e se responsabilizou em refazer o serviço”, explica o engenheiro.

Ainda conforme o engenheiro, em uma reunião entre a empresa e o Dnit, ficou acertado que todo o custo para corrigir a obra seria do consórcio. “O trabalho que está sendo feito irá resolver o problema e ficará até mais seguro que antes”, garante Alan.

O complexo do Trevo do Roque foi liberado para trânsito no dia 3 de novembro de 2016, após sete anos do início da obra, em junho de 2009. Segundo o Dnit, foram gastos cerca de R$ 8 milhões somente na obra do complexo do Trevo do Roque.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News