Rondônia, segunda-feira, 20 de novembro de 2017
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Geral

Publicado em Quinta, 03 de Janeiro de 2008 - 12h34

Pecuarista denuncia ex-prefeito por furto de gado

RONDONIAGORA.COM


O pecuarista Eládio Cândido Senn, conhecido por "Nego Zen" denunciou à polícia civil, o desaparecimento de mais 150 cabeças de gado de sua fazenda, a Rio Taboca, localizada em Boa Esperança, na linha 85, distrito de Chupinguaia. No dia 05 de dezembro ele já havia denunciado o furto de 31 animais, que foi localizado na fazenda vizinha à sua, de propriedade do ex-prefeito de Colorado do Oeste, Cereneu João Nauê. Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para apurar as denúncias. O delegado Ítalo Osvaldo Alves da Silva já ouviu três acusados, dois peões da fazenda do ex-prefeito: Claudeley da Silva Gomes, 21 anos, e Devaci Lopes, 41 anos, e um peão da fazenda da vítima, Dari Teodoro Ribeiro, 26 anos que confessou o furto e apontou Nauê como seu cúmplice. O gado furtado foi levado para a fazenda de Cereneu Nauê, onde foi localizado pelo dono e pela Polícia Militar. Os animais tiveram a marca do proprietário mascarada com um produto químico, que provocou ferimentos no gado. Em seu depoimento Dari acusou Cereneu Nauê de ser cúmplice no furto, já que, segundo ele, o ex-prefeito sabia do furto e havia ficado com a incumbência de vender o gado. Outro personagem foi envolvido pelo vaqueiro no caso. Ele disse ao delegado que o gado foi oferecido para o chefe do posto do Idaron de Boa Esperança, Jorge dos Santos, que, ao perceber que a marca dos animais haviam sido violadas, decidiu não comprar os animais que lhe foram oferecidos.
Em um bilhete escrito a mão por Dari, endereçado ao funcionário do Idaron, ele diz que Cereneu avisaria quando ele (Cereneu) iria fechar os bois para Jorge comprar ao preço de 400 reais por cabeça. O chefe regional do Idaron em Vilhena, Adauto Manbula, disse que Jorge foi afastado do órgão até que o caso seja esclarecido. Em depoimento, os dois peões de Cereneu confirmaram que Jorge esteve na fazenda de Cereneu para comprar a boiada, mas recusou ao perceber que a marca havia sido mascarada. Nos mesmos termos de depoimentos dos peões eles afirmam que o ex-prefeito havia dito a ambos que a boiada precisava ser reunida para ser retirada. Mais. Que iria oferecer os animais a Jorge dos Santos, o que confirma o depoimento do vaqueiro Dari, de que Cereneu sabia do furto do gado.
O delegado Ítalo Osvaldo, que preside o inquérito, está de férias e só deverá retornar em fevereiro, segundo informações obtidas na delegacia de polícia. Cereneu e Jorge dos Santos ainda não foram ouvidos pela autoridade policial para dar suas versões sobre o caso.
Uma forte suspeita está assombrando os pecuaristas: a de que uma quadrilha de ladrões de gado está agindo há muito tempo na região. Vários deles se manifestaram dizendo que já perceberam o sumiço de animais de suas propriedades. O pecuarista Nego Zen relatou que, pela suas contas, mais de cem reses de sua fazenda estão desaparecidas, conforme aditou em ocorrência policial. A suspeita é de que uma quadrilha organizada, que furta e legaliza o furto e cujos receptadores sabem que os animais são furtados, agem livremente no sul do Estado, que responde por mais de hum milhão de cabeças do rebanho de Rondônia.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions