Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

Risco de epidemia de dengue em Rondônia é grande

Sexta-feira, 24 Outubro de 2008 - 11:46 | UOL


Os ministérios da Saúde e da Defesa planejam empregar as Forças Armadas em Estados onde há risco de epidemia de dengue no verão de 2009. O ministro José Gomes Temporão (Saúde) disse nesta sexta-feira que soldados do Exército começarão a ser treinados ainda neste mês para atuar em casos de surtos. O ministro disse estar preocupado com os possíveis efeitos das eleições no combate ao Aedes aegypti.

Em maio, o Lira (Levantamento de Índices Rápidos), espécie de mapeamento de regiões com potencial para ter surtos de dengue, apontou que, além desses, outros oito Estados --Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Amapá, Amazônia e Roraima-- e o Distrito Federal, sofriam "alto risco" de epidemia.

Segundo o ministro, os Estados com a maior probabilidade de desenvolver uma epidemia da doença são Rio, São Paulo, Minas Gerais, Sergipe, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Ceará, Pará, Alagoas, Bahia, Rondônia e Goiás.

Em maio, o Lira (Levantamento de Índices Rápidos), espécie de mapeamento de regiões com potencial para ter surtos de dengue, apontou que, além desses, outros oito Estados --Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Amapá, Amazônia e Roraima-- e o Distrito Federal, sofriam "alto risco" de epidemia.

Uma nova edição do Lira, feito com base em informações fornecidas por agentes municipais em vistorias a residências, na densidade e mobilidade da população e nas condições climáticas, será divulgada no dia 19 de novembro, afirma Temporão. A partir da semana que vem, agentes de 168 municípios de todo o país farão vistorias em casas e prédios para realizar o levantamento, de acordo com o ministério.

Combate à dengue

Neste ano, por causa das eleições, o ministério decidiu fazer um levantamento prévio, em maio. Temporão se disse preocupado com os possíveis efeitos da troca de prefeitos nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. "Minha grande preocupação é com a mudança de prefeitos", afirmou.

No Estado do Rio, ele pediu ao governador Sérgio Cabral (PMDB) que se reúna com todos os prefeitos eleitos após o 2ª turno das eleições para ordenar "que a dengue seja colocada como alta prioridade".

Temporão voltou a criticar a atuação do município do Rio durante a epidemia de dengue no município, que também foi alvo de ataques por parte do governo do Estado. "Os fatos estão aí. Tivemos 240 mil casos. Foi uma epidemia muito grave, e é evidente que alguma coisa não funcionou". Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News