Rondônia, 19 de junho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Semáforos inteligentes com sinais sonoros para deficientes visuais são instalados em Porto Velho

Segunda-feira, 06 Maio de 2024 - 10:12 | SMC


Semáforos inteligentes com sinais sonoros para deficientes visuais são instalados em Porto Velho

Com objetivo de melhorar a acessibilidade para os deficientes visuais e demais pessoas com dificuldade de mobilidade, promovendo a inclusão social e garantindo mais independência e segurança na travessia das ruas, a Prefeitura de Porto Velho está implantando semáforos inteligentes que emitem sinais sonoros indicando o momento certo para fazer o percurso.

“Esse tipo de semáforo é essencial para a independência do deficiente visual, para fazer a travessia utilizando essa tecnologia, que vai propiciar o aviso sonoro. Tanto as informações de como é o funcionamento quanto o aviso sonoro para que possa fazer a travessia com segurança em locais de grande comércio e grandes tráfegos”, comentou Luiz Gustavo de Almeida, engenheiro elétrico da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran).

Trata-se de um semáforo com botoeira (como se fosse um botão) para atender tanto o pedestre convencional quanto os que têm alguma dificuldade com a mobilidade urbana. Basta apertar o ‘botão’ que os veículos vão parar e o pedestre vai passar. No caso de deficiente visual, ele vai apertar por um pouco mais de tempo e aguardar as orientações por meio de sinais sonoros.

Tempo

Ele acrescentou que a instalação dos equipamentos iniciaram há um ano, em locais de maior fluxo de pedestres, mas o projeto é de 2017, sendo que os estudos para implantação começaram em 2018. Ao todo,16 dispositivos com botoeiras já foram instalados, mas o objetivo é atingir 22 ainda neste mês de maio.

“Temos equipamento na Chiquilito Erse (Antiga Rio Madeira), na travessia para o Colégio Tiradentes; na entrada do Porto Velho Shopping; na Sete de Setembro com Campos Sales; Abunã próximo da Salgado Filho; Jorge Teixeira com Santos Dumont e outro em fase de implantação na Av. Sete de Setembro com Gonçalves Dias, entre outros”, informou o engenheiro da Semtran.

Disse ainda que, de acordo com o planejamento da Prefeitura, “a viabilidade de instalação são os locais de demanda e de necessidade, onde o pedestre tem alguma dificuldade de travessia ou em locais de grande fluxo de pedestres”.

COMO FUNCIONA

Luiz Gustavo explica que na parte superior do equipamento existe um pequeno texto em braille com todas as instruções para utilizar o semáforo. Em seguida, o deficiente visual aperta o botão por dois segundos para ter o auxílio sonoro indicando o momento certo de atravessar a rua.

Conforme Luiz Gustavo, a Semtran atingiu 100% de comunicação com os semáforos da cidade, o que agiliza todo trabalho de ajustes e manutenção no menor tempo possível, por meio de alarme acionado na central de controle.

“Também houve investimento em sistema de sustentação de energia dos semáforos, caso falte a energia da empresa fornecedora. Além disso, a Semtran mantém investimento contínuo para a melhoria do parque semafórico como um todo”, pontuou.

O projeto para instalação de semáforos inteligentes e que atendam as necessidades dos deficientes visuais foi elaborado pelo auditor do Tribunal de Contas de Rondônia, Jailton Delogo, no ano de 2017, quando ele foi cedido para trabalhar na Prefeitura de Porto Velho, dando sua contribuição na implantação de políticas públicas para atender os munícipes.

“Nós fizemos uma pesquisa junto às pessoas com deficiência visual, no que eles entendem que deveria mudar aqui na capital. A maior solicitação foi exatamente a implantação de sinais sonoros. Nós tivemos uma votação expressiva para que fossem instalados sinais sonoros nos principais pontos da cidade”, disse.

Jailton agradeceu à Semtran e ao poder executivo como um todo por ter acreditado nesse projeto. Para ele, é uma satisfação saber que o projeto está se tornando uma realidade, devido ao crescimento da frota de veículos na capital rondoniense.

“Sem dúvida nenhuma esses sinais vão orientar as pessoas e dar muito mais segurança para que as pessoas com deficiência possam fazer a sua travessia de um lado para o outro de uma forma mais tranquila”, completou.

Teste

Na tarde de sexta-feira (3), o também deficiente visual Dida Cordeiro, acompanhado de Jailton Delogo, fez questão de testar na prática o equipamento instalado na Sete de Setembro com Campos Sales. Ele destacou a importância do dispositivo na melhoria da acessibilidade.

“Nos ajuda porque ao tentarmos atravessar uma avenida movimentada como esta aqui, sem esse aparelho, os condutores geralmente não respeitam o nosso direito como deficiente visual. Aqui não, ele vai estar nos dando o direcionamento para que, com segurança, façamos a travessia”, comentou.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também