Rondoniagora.com

Rondônia, 25 de Setembro de 2022
Banner
Siga o Rondoniagora

Geral

SINDSEF: professores irão à Brasília lutar pelos seus direitos, pressionado pela aprovação das emendas à MP 431

Quinta-feira, 26 Junho de 2008 - 11:27 | Assessoria Sindsef


O Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Rondônia (SINDSEF) realizou uma reunião no auditório do colégio Maria Auxiliadora com os professores federais do ex-território para tratar das emendas à MP 431 apresentadas por eles ao relator da medida provisória, deputado Geraldo Magela (PT-DF). Na ocasião, os sindicalistas Mário Jorge, Herclus Coelho e Maria Aparecida fizeram pressão junto a vários parlamentares para acatarem as propostas reivindicadas pelos sindicatos.
Na reunião foram analisados e discutidos vários itens. Os servidores não aceitam a forma como o governo federal vem tratando o seu problema, uma vez que querem reduzi-los à classe básica, não respeitando a principal reivindicação que é a unificação da carreira.
Um dos pontos mais polêmicos, segundo esclareceu o professor Mário Jorge, é no que se refere à questão da proibição dos professores de se movimentarem, ou seja, se um servidor quiser utilizar o direito da redistribuição, não poderá porque o governo federal proíbe com essa nova mudança.
O mais grave para os sindicalistas é o fato de que o governo quer proceder o “enquadramento” dos professores a partir de agora, desrespeitando todo um direito adquirido pela categoria. “Eles já foram enquadrados há muito tempo e se forem novamente enquadrados como quer o governo, perderão os seus direitos, é como se começasse do zero”, concluiu Mário Jorge.
Os sindicalistas pedem a todos os servidores que telefonem, mandem faz e e-mails, para o relator da MP 431, deputado federal Geraldo Magela (PT-DF) com o intuito de pedir, solicitar, exigir que seus reclamos sejam atendidos e que o governo Lula tenha mais respeito pela classe trabalhadora, principalmente por aqueles que são responsáveis pela construção do conhecimento.
O Sindsef está organizando uma caravana para a capital federal quando estarão no dia primeiro de julho, em frente ao Congresso Nacional, juntamente com outras categorias exigindo a aprovação das emendas à MP 431 de forma que atendam aos anseios dos professores do Ex-território.
O presidente da entidade, Herclus Coelho, classificou como uma vergonha o tratamento que está sendo dado pelo governo Lula aos professores do ex-território.
Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News