Rondônia, 28 de janeiro de 2023
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

SINTERO CONFIRMA FIM NA GREVE DA EDUCAÇÃO; Veja decisões de regionais

Quarta-feira, 14 Março de 2012 - 18:11 | RONDONIAGORA


A assessoria de imprensa do Sintero anunciou que os trabalhadores na educação decidiram retornar ao trabalho a partir da próxima segunda-feira. De acordo com o sindicato, a maioria das regionais votou favorável ao acordo proposto pelo Governo, a partir do compromisso de aumento de R$ 100 mil para R$ 200 mil por mês para o pagamento da licença prêmio. A primeira parcela, que será paga em abril será maior, de R$ 800 mil em razão dos valores acumulados desde o início do ano. Até esta sexta-feira os servidores encampam mobilização nacional.



Pelo acordo, o Governo manteve o reajuste salarial de 6,5%, aumento de 40% nas gratificações dos servidores, readequação do salário de 860 professores nível I ao novo piso nacional de R$ 1.451,18 (aumento de 22,22%), com data retroativa a 1º de janeiro. Há ainda compromisso de encaminhar à Assembleia Legislativa o Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) até 30 de julho, nova redação à Lei 420, garantindo o reenquadramento dos professores de ensino básico e técnicos da educação, conforme a LDB e abrir nova rodada de negociação logo após a efetivação da transposição. Os dias parados não serão descontados.

VEJA COMO FOI A DECISÃO DAS REGIONAIS

REGIONAL NORTE – Em assembleia realizada na Praça do Palácio com a participação de mais de mil trabalhadores em educação, a categoria decidiu aceitar a proposta do governo e manter estado de mobilização até julho, último prazo para aprovação do Plano de Carreira. Ficou deliberado que a categoria não inicia o segundo semestre letivo de 2012 em agosto caso o Plano de Carreira não tenha sido aprovado com valorização digna e carreira com enquadramento de professores e técnicos. Embora tenha decidido suspender a greve, os trabalhadores em educação aprovaram a participação na greve nacional convocada pela CNTE e só voltar ao trabalho na segunda-feira, garantindo o abono das faltas e o recebimento do salário de março integral.

REGIONAL MAMORÉ – Os trabalhadores em educação, reunidos em assembleia em Guajrá-Mirim, decidiram aceitar a proposta do governo, suspender a greve até julho e acompanhar a elaboração do Plano de Carreira.

REGIONAL ESTANHO – Em assembleia realizada hoje em Ariquemes, os trabalhadores em educação da Regional Estanho decidiram aceitar a proposta do governo e suspender a greve, retornando ao trabalho a partir de segunda-feira. A categoria decidiu reunir trabalhadores em educação de todos os Municípios que compõem a Regional em um grande ato público na cidade de Ariquemes nesta quinta-feira pela manhã.
REGIONAL CENTRO I – Em assembleia realizada na cidade de Jaru os trabalhadores em educação rejeitaram a proposta do governo e decidiram manter a greve.

REGIONAL CENTRO II – Em assembleia realizada na cidade de Ouro Preto D’Oeste os trabalhadores em educação decidiram rejeitar a proposta do governo e manter a greve.

REGIONAL RIO MACHADO – Em assembleia realizada na cidade de Ji-Paraná os trabalhadores em educação decidiram manter a greve até sexta-feira, acompanhando a greve nacional convocada pela CNTE. A categoria decidiu que aceita a proposta do governo, menos o prazo até julho para a aprovação do Plano de Carreira. Para tentar reduzir esse prazo, a categoria aprovou a elaboração de um abaixo-assinado a ser encaminhado ao governo. Ficou deliberado o retorno ao trabalho a partir de segunda-feira.

REGIONAL GUAPORÉ - Em assembleia realizada em Presidente Médici, a categoria decidiu aceitar a proposta do governo e manter estado de mobilização até julho, último prazo para aprovação do Plano de Carreira. Ficou deliberado que a categoria não inicia o segundo semestre letivo de 2012 em agosto caso o Plano de Carreira não tenha sido aprovado com valorização digna e carreira com enquadramento de professores e técnicos. Embora tenha decidido suspender a greve, os trabalhadores em educação aprovaram a participação na greve nacional convocada pela CNTE e só voltar ao trabalho na segunda-feira, garantindo o abono das faltas e o recebimento do salário de março integral.

REGIONAL CAFÉ - Em assembleia realizada na cidade de Cacoal os trabalhadores em educação decidiram rejeitar a proposta do governo e manter a greve.

REGIONAL APIDIÁ - Os trabalhadores em educação, reunidos em assembleia em Pimenta Bueno, decidiram aceitar a proposta do governo, suspender a greve até julho e acompanhar a elaboração do Plano de Carreira. A categoria, porém, decidiu aderir à greve nacional da CNTE até sexta-feira e fazer manifestações em Pimenta Bueno.

REGIONAL MATA – Em assembleia realizada em Rolim de Moura os trabalhadores em educação rejeitaram a proposta e decidiram manter a greve.

REGIONAL CONE SUL – Em assembleias realizadas nos municípios de Colorado D’Oeste, Cerejeiras, Corumbiara, Chupinguaia e Pimenteiras os trabalhadores em educação decidiram aceitar a proposta do governo e suspender a greve. Em Vilhena a categoria ficou dividida, mas por uma pequena diferença a maioria decidiu rejeitar a proposta e manter a greve. Ficou marcada uma nova assembleia para sexta-feira. Considerando que apenas um município da Regional decidiu manter a greve, será avaliado que a maioria da Regional decidiu suspender a greve.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também

Comando de greve se reúne com governador para mais uma rodada de negociações

Confúcio Moura se reunirá dentro de instantes com Manoel Rodrigues, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (Si...

Definição da greve na educação depende de decisão de duas Regionais

A definição da greve dos trabalhadores em educação estaduais está dependendo do resultado das assembleias das Regionais Cone Sul e Café.Ao todo...

ADVOGADO DO SINTERO TRANQÜILIZA SERVIDORES E GARANTE ESTABILIDADE NO ESTADO

O advogado Hélio Vieira, que presta serviços ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero), tranqüilizou os servidores readmitidos pelo Esta...