Rondônia, 16 de julho de 2024
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Geral

Sintero pede ajuda ao MP para coibir abusos no processo de militarização de escolas

Quarta-feira, 26 Julho de 2017 - 15:54 | da Assessoria


Sintero pede ajuda ao MP para coibir abusos no processo de militarização de escolas

A direção do Sintero encaminhou ao Procurador Geral de Justiça de Rondônia um ofício em que denuncia abusos, truculência e possíveis irregularidades no processo forçado de militarização de escolas estaduais.



Os representantes dos trabalhadores em educação reiteram que não são contra a PM, ao contrário, a corporação merece todo o apoio no combate à criminalidade, à violência, enfim, no seu real papel na segurança pública.
O Sintero também destaca que não é contra os colégios militares, que já foram criados com essa natureza.
O Sintero também pede que sejam apurados os excessos cometidos na dispersão das pessoas dentro da escola e a realização de audiências públicas para discutir o tema.

Os representantes dos trabalhadores em educação reiteram que não são contra a PM, ao contrário, a corporação merece todo o apoio no combate à criminalidade, à violência, enfim, no seu real papel na segurança pública.
O Sintero também destaca que não é contra os colégios militares, que já foram criados com essa natureza.

No entanto, segundo o presidente do Sintero, Manoel Rodrigues da Silva, o que está acontecendo em Rondônia é um equívoco, em que o governo “vende” para comunidade uma falsa imagem de que transformar a escola estadual em escola militar vai reduzir a violência no seu entorno e vai melhorar a qualidade do ensino.

Para ele, em vez de “mascarar” toda uma situação, o Governo deveria investir mais e melhor em segurança pública para resolver o problema da violência, e investir mais na educação para resolver o problema da qualidade do ensino público.
“Se os trabalhadores em educação tivessem melhores condições de trabalho, se fossem mais valorizados, se as escolas tivessem estrutura melhor, nada disso seria necessário”, disse Manoel Rodrigues da Silva.

O Sintero também enviou ofício ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Maurão de Carvalho, e ao secretário de Estado da Educação, Florisvaldo Alves da Silva, solicitando audiência para discutir a militarização e a mensagem nº 151, que altera o mandato dos diretores de escolas.

Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também